Vinicius Zani garante agressividade em disputa de cinturão no LFA 36: ‘Vou lutar com muito ódio’

Publicado em 22/03/2018 por: Diogo Santarém
Vinicius Zani garante agressividade em disputa de cinturão no LFA 36: ‘Vou lutar com muito ódio’ Vinicius Zani chega embalado por quatro vitórias consecutivas para disputar o cinturão do LFA (Foto Sherdog)

publicidade

Atualmente na Black House, o paulistano Vinicius Zani disputa, na próxima sexta-feira (23), o cinturão do LFA. Em luta válida pelo título peso-galo da organização, o atleta de 30 anos desafia o atual campeão Ricky Simon no main event da edição 36. Morando nos Estados Unidos em busca de um sonho, o atleta, conhecido como “Pequeno Diabo” em terras americanas, aguardava há muito tempo a oportunidade de lutar pelo título do LFA.

“A caminhada até o cinturão foi longa. São 18 anos que estou correndo atrás de uma oportunidade como essa. Essa é a terceira vez que estou em Los Angeles, agora que estou conseguindo abrir essa porta. Foi muito difícil, mas consegui chegar em um dos maiores eventos do mundo e vou com tudo para aproveitar essa chance”, declarou Zani.

O brasileiro vem em uma sequência de quatro vitórias, sendo três no cenário internacional, contra Joe Murphy, Willian Joplin e Joey Miolla, respectivamente. Agressivo no cage, o lutador é reconhecido no cenário nacional pelo duelo que fez contra Thominhas Almeida em março de 2014, onde apesar da derrota, levou o público ao delírio no MMA Super Heroes 3. De olho em uma oportunidade ainda maior no mundo do MMA, Zani espera faturar o título do Legacy Fighting Alliance para enfim alcançar seu grande sonho: chegar ao UFC.

“Tem que ser, espero por essa oportunidade desde 2014, quando fiz a luta do ano no Brasil com o Thomas Almeida (coroada pelo prêmio Oswaldo Paquetá). Creio que seja minha última luta no Legacy, não perco desde 2014. Acreditava que conseguiria entrar até antes (no UFC), mas estou focado, prefiro pensar no UFC depois. Meu foco agora é no cinturão”.

Longe do Brasil há mais de um um ano, Zani tem que lidar com a saudade do filho de 1 ano e 3 meses. Agressivo no octógono, o lutador já carimbou cinco triunfos por nocaute na carreira. Rival do brasileiro no LFA 36, Ricky Simon possui um cartel com 11 vitórias e apenas um revés. Com o mesmo número de vitórias do adversário norte-americano, o brasileiro promete travar uma verdadeira guerra no cage na luta principal do evento.

“Podem esperar um Zani muito agressivo nessa luta. Estou há mais de um ano longe de tudo, da minha família. Vou lutar com muito ódio nessa luta, é o que me motiva, o coração na ponta da luva, meu filho na ponta da luva. Podem esperar sangue, guerra sempre. Agradeço a galera do Brasil que me manda uma vibe positiva. Sexta-feira fiquem de olho, que vou a caça levar esse cinturão para o Brasil”, finalizou um confiante Vinicius.

Vale lembrar que LFA 36 será transmitido ao vivo e exclusivo pelo Esporte Interativo, a partir das 23h. Além do main event, outros dez duelos integram o card na Califórnia (EUA).

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade