Gabriel Fedor rasga elogios ao Berkut antes de nova luta: ‘O que o UFC é para o MMA, o ACB é para o Jiu-Jitsu’

    Gabriel vem de grande vitória em sua última luta no ACB JJ, contra Ricardo Evangelista, na décima edição (Foto AA Fotos)

    Campeão mundial com e sem quimono, Gabriel Fedor será uma das atrações do ACB JJ 12, que acontece no próximo sábado (14), no Cazaquistão, com três disputas de cinturão. Preparado para mais uma grande luta no evento após o show contra Evangelista, o capixaba falou sobre a mudança de adversário semanas antes do confronto acontecer.

    “Inicialmente o meu oponente seria o Marcos Santa Cruz, mas devido a um problema será o Vinny Magalhães. Respeito sempre os meus adversários, é um cara experiente, um pouco mais velho que eu. É um cara mais ‘old school’ que eu, mas treinei pra ganhar, é perigoso, possuí muita flexibilidade, já assisti algumas lutas dele e estou pronto para ir com tudo, ir pra cima e buscar essa vitória, com certeza”, projetou Fedor, que atua na divisão +95kg.

    Adversário de Gabriel, Vinny “Pezão” também possui grandes conquistas na arte suave, além de ser ex-atleta do UFC. Pronto para embalar no evento, o capixaba venceu na edição de número 10 do ACB JJ o compatriota Ricardo Evangelista por pontos, na cidade de São Paulo. Contratado pelo evento russo desde 2017, Gabriel rasgou elogios à organização.

    “Graças a Deus venho fazendo participações regulares no evento, conquistando bons resultados. O ACB é um evento que veio pra ficar, que valoriza os atletas. Sem dúvida é a maior organização na modalidade atualmente, hoje o que o UFC é para o MMA, o ACB é para o Jiu-Jitsu. Todos os atletas são remunerados nos eventos, sem dúvida o ACB veio para ficar e revolucionara modalidade, levando o Jiu-Jitsu para outro patamar”, disse.

    Experiente, Gabriel Fedor já disputou competições por todos os cantos do mundo e pode se aproximar de uma disputa pelo cinturão do evento caso vença Vinny no Cazaquistão. Preparado, tanto pelos treinos que fez na Califórnia (EUA), quanto no Brasil, o capixaba falou sobre a tensão que um atleta passa na semana de uma luta tão importante.

    “Quando vai chegando perto do evento bate aquela ansiedade, vontade de lutar logo, mas já estou acostumado com isso, já luto há bastante tempo. Adoro essa adrenalina, essa tensão, acho que ajuda, me deixa com mais vontade de ir lá e fazer o meu trabalho. Conforme se aproxima da luta só vai ficando mais fácil, o que tinha que ser feito já foi feito, é o momento de relaxar, a melhor parte, com certeza”, finalizou Gabriel Fedor.

    CARD COMPLETO:

    ACB JJ 12
    Almaty, no Cazaquistão
    Sábado, 14 de abril de 2018

    Cinturão até 95kg: Adam Wardzinski x Felipe Preguiça ⠀⠀
    Cinturão até 65kg: Osvaldo Mozinho x Paulo Miyao⠀⠀
    Cinturão até 60kg: Samir Chantre x João Miyao
    95kg: Mahamed Aly x Keenan Cornelius ⠀
    75kg: Luan Carvalho x Edwin Najmi
    95kg: Lucas Barbosa Hulk x Jackson Sousa ⠀
    85kg: Patrick Gaudio x Thiago Sá
    85kg: Josh Hinger x Arnaldo Maidana
    85kg: Rudson Mateus x Ayub Magomadov
    +95kg: Moku Kahawai x Erberth Santos ⠀
    85kg: Isaque Bahiense x Cláudio Calasans⠀
    65kg: Kim Terra x Nicollas Welker ⠀
    75kg: Rodrigo Caporal x Daud Adaev
    +95kg: Muhammad Kerimov x Victor Honório
    60kg: Rodnei Barbosa x Rafael Freitas
    +95kg: Vinny Magalhães x Gabriel Fedor

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome