Pitbull analisa revanche com Weichel e pede evento do Bellator no Brasil; saiba

    Patrício Pitbull analisou próximos passos e sua história no Bellator (Foto: Bellator MMA)

    Por Yago Rédua

    Campeão peso-pena do Bellator, Patrício Pitbull vai defender o cinturão contra Daniel Weichel, na estreia da organização em Roma, na Itália, dia 14 de julho. Em 2015, o potiguar venceu o primeiro encontro com o alemão por nocaute no segundo round. Em entrevista à TATAME, o lutador contou que está confiante para essa revanche, afirmou que não viu evolução no jogo de “Drake” e que deseja nocautear o adversário novamente.

    “Está a melhor possível (a expectativa). Tô muito bem e confiante. O cinturão volta para o Brasil. Não acho que ele mudou muito (desde a primeira luta). Ele ficou mais cauteloso e paciente, mas o resto continua igual. E achei que ele não venceu (John) Macapá (no Bellator 177). Tenho algumas ideias em mente e estamos trabalhando diferentes cenários. Vou pra ganhar de qualquer jeito, mas de preferência por nocaute”, contou Patrício.

    Patrício Pitbull defende cinturão em revanche contra Weichel no Bellator; confira

    Entre a luta com Daniel Straus e a confirmação do confronto com Weichel, foi especulado a tentativa de uma luta do brasileiro com Michael Chandler. Pitbull disse que deseja encarar o ex-campeão dos leve do Bellator, mas se mostra pessimista quanto a realização da luta.

    “Já quero lutar com ele há algum tempo, desde que virou campeão pela primeira vez e me ofereci inclusive pra ser o adversário dele quando Alvarez se machucou, mas ele acabou enfrentando Brooks. Mas depois dos problemas para luta sair agora, acho que ela não sai mais”, apontou o campeão dos penas, que elogiou a estrutura do Bellator, mas fez ressalvas quanto as bonificações e comentou sobre a sonhada estreia da franquia no Brasil.

    “A estrutura melhorou bastante, vieram alguns nomes de outras organizações, mas gostaria de ver coisas diferentes como bônus extras. Boa pergunta. Já deveriam ter vindo. Vamos ver no que dá. Espero que saia e me coloquem no card”, encerrou.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome