Preguiça e irmãos Miyao seguem como campeões em show brasileiro no ACB JJ

    Felipe Preguiça segue como campeão da categoria até 95kg após derrotar Wardzinski (Foto: ACB)
    Felipe Preguiça seguiu como campeão da categoria até 95kg após derrotar Wardzinski (Foto ACB)

    Mais um show de Jiu-Jitsu foi organizado pelo ACB JJ, que realizou sua 12ª edição neste sábado (14), no Cazaquistão. Nas três disputas de título com quimono, os lutadores seguiram com seus respectivos cinturões. Na categoria até 95kg, Felipe Preguiça finalizou Adam Wardzinski e continua como grande campeão. Na divisão até 65kg, a fera do berimbolo Paulo Miyao foi superior em cinco rounds e superou Osvaldo Queixinho por pontos. Já nos 60kg, o irmão de Paulo, João, também segue como campeão depois de vencer Samir Chantre por pontos, em combate também bastante acirrado.

    Nas outras lutas do card, os faixas-preta deram show, com destaques para Keenan Cornelius, Luan Carvalho, Lucas Hulk, Rudson Mateus, Erberth Santos, entre outras feras da arte suave, que protagonizaram um grande show aos fãs que acompanharam.

    Vale ressaltar que uma das novidades do ACB Jiu-Jitsu é a disputa de três rounds de cinco minutos por luta. Se a mesma vale cinturão, o duelo passa a ter cinco rounds de cinco minutos. A cada round, se não houver finalização, o placar é zerado, e no final, o vencedor é determinado pelo árbitro de acordo com suas ações a cada assalto, semelhante com o que é feito no MMA. Sendo assim, as lutas são analisadas round a round pelos árbitros.

    Confira o resumo dos 16 combates do card do ACB Jiu-Jitsu 12:

    – Felipe Preguiça x Adam Wardzinski – disputa de título até 95kg

    Atual campeão da divisão, Felipe Preguiça conseguiu uma queda logo no início e abriu dois pontos. Na sequência, ficou por cima e, já conhecendo o jogo de Wardzinski, manteve sua vantagem. No segundo round, repetindo o que fez nos cinco minutos anteriores, o mineiro abriu mais dois pontos e se manteve em vantagem. No terceiro, Preguiça vinha ganhando nos pontos de novo, mas ao grudar nas costas do polonês, finalizou via estrangulamento.

    Paulo Miyao manteve o cinturão da divisão até 65kg ao derrotar Osvaldo Queixinho por pontos (Foto ACB JJ)

    – Paulo Miyao x Osvaldo Queixinho – disputa de título até 65kg

    Mais uma luta com muita ação no chão, assim como aconteceu em João Miyao x Samir Chantre. Paulo e Osvaldo fizeram um duelo bem disputado no primeiro round, que terminou em 6 a 4 nos pontos a favor de Miyao. Nos quatro assaltos seguintes, Paulo foi superior na maioria e, assim como seu irmão, manteve o cinturão da organização russa.

    – João Miyao x Samir Chantre – disputa de título até 60kg

    Logo nos primeiros segundos, Samir conseguiu a queda e abriu dois pontos sobre João. Em seguida, Miyao inverteu a posição, ficou por cima e igualou as ações. A fera do berimbolo virou o placar após conseguir mais uma raspagem. No segundo round, Samir Chantre, repetindo o round anterior, abriu dois pontos, seguido de João, que raspou, com a parcial terminando em 4 a 4. Nos três rounds seguintes, mais uma disputa bem acirrada no chão, e no final, a vitória ficou com João Miyao, que deu um show de técnica e movimentação.

    João Miyao manteve o título da categoria peso-pena após derrotar Samir Chantre nos pontos (Foto ACB JJ)

    – Keenan Cornelius x Mahamed Aly – até 95kg

    Um duelo muito truncado marcou o primeiro round entre os dois atletas. Mahamed Aly mostrou explosão e técnica como passador, enquanto Cornelius deu mais uma amostra de sua guarda espetacular. No segundo round, o cenário se repetiu e, embora não tenham conseguido pontuar, ambos entregaram muita técnica e força aos fãs. No terceiro e decisivo assalto, os dois conseguiram pontuar de forma igual e, nos últimos segundos, Mahamed e Keenan protagonizaram um momento decisivo nas tentativas de raspagens. O combate foi para a decisão dos árbitros, onde Cornelius saiu vitorioso por decisão dividida.

    – Luan Carvalho x Edwin Najmi – até 75kg

    O confronto teve seu início com muita ação, e Edwin Najmi abriu 2 a 0 sobre Luan Carvalho logo no início. O lutador da Nova União chegou a aplicar a queda em seguida, mas não estabilizou a posição, segundo a arbitragem. Nos últimos segundos, porém, Luan conseguiu os dois pontos após raspar o americano. O segundo round foi marcado pelo equilíbrio, e apesar de muita movimentação, os lutadores não conseguiram pontuar. No terceiro assalto, mais cinco minutos de muita técnica e de disputa. Mais uma vez, os atletas não conseguiram pontuar e, desta forma, os árbitros ficaram responsáveis por definir o vencedor. Sendo assim, após três rounds, Luan Carvalho triunfou por decisão dividida.

    Cornelius e Aly deram um verdadeiro show de Jiu-Jitsu, onde Keenan saiu vencedor no final (Foto ACB JJ)

    – Lucas Hulk x Jackson Sousa – até 95kg

    Lucas Hulk começou melhor no combate e, ao conseguir a queda, abriu 2 a 0 sobre Jackson Sousa, que colocou a luta em pé novamente, mas não conseguiu mostrar efetividade. No segundo assalto, os dois lutadores passaram a buscar a todo momento uma queda para pontuar. Hulk chegou a derrubar Jackson, mas não estabilizou a posição. No terceiro e último round, ambos passaram a utilizar mais da força e também da paciência em busca de um ataque certeiro. Nos últimos segundos, Jackson conseguiu uma bela raspagem, abriu dois pontos e o confronto ganhou emoção em seus momentos finais. A luta foi para a decisão dos árbitros, onde a fera Lucas Hulk saiu com o triunfo por decisão dividida.

    – Patrick Gaudio x Thiago Sá – até 85kg

    Nos dois primeiros rounds, apesar da luta bem truncada, Patrick Gaudio levou a melhor nas pontuações sobre Thiago Sá, que mostrava boa movimentação por baixo, mas não conseguia impor seu jogo da melhor maneira. No terceiro assalto, os dois atletas não pontuaram, no entanto, por ser melhor nos rounds anteriores, Gaudio ficou com a vitória.

    Em duelo bem disputado, Lucas Hulk levou a melhor sobre Jackson na decisão dos árbitros (Foto: ACB)
    Em duelo bem disputado, Lucas Hulk levou a melhor sobre Jackson na decisão dos árbitros (Foto ACB JJ)

    – Josh Hinger x Arnaldo Maidana – até 85kg

    O primeiro round ficou marcado por muito equilíbrio, no entanto, Arnaldo Maidana levou a melhor ao abrir 2 a 0 nos pontos depois de conseguir a raspagem. No segundo assalto, o confronto seguiu bem disputado, e após o brasileiro conseguir dois pontos, Hinger igualou as ações após aplicar a raspagem. Os lutadores ficaram na 50-50 e, desta forma, levaram mais dois pontos cada depois de conseguirem raspagens. No terceiro round, mais uma vez o equilíbrio ditou o ritmo. Prova disso é que Maidana só conseguiu pontuar nos últimos segundos, após mais uma raspagem. Desta forma, o brasileiro saiu vencedor do embate.

    – Rudson Mateus x Ayub Magomadov – até 85kg

    Com um ímpeto muito forte desde o início, Rudson Mateus logo abriu 6 a 0 sobre o lutador da casa. Grudado nas costas, o brasileiro foi certeiro em sua estratégia e finalizou seu adversário com um justo estrangulamento pelas costas, ainda no primeiro round da luta.

    – Erberth Santos x Moku Kahawai – +95kg

    Após um começo truncado, Erberth Santos aplicou bela queda e conseguiu seus dois primeiros pontos. Kahawai conseguiu igualar na pontuação após cair por cima do brasileiro, terminando assim o primeiro round. No segundo assalto, Erberth mostrou muita explosão e levou mais dois pontos depois de concluir nova queda. Depois, o líder do Esquadrão Brasileiro de Jiu-Jitsu estabilizou posição nas costas e recebeu mais quatro pontos, terminando o round em alta. No terceiro assalto, logo nos primeiros minutos, Erberth aplicou uma bela passagem de guarda após raspagem e abriu nove pontos sobre o havaiano. Com uma boa pontuação, o brasileiro buscou a finalização e assim definiu o combate, com um estrangulamento nas costas, se recuperando dentro do ACB Jiu-Jitsu.

    A fera Erberth Santos teve bela atuação fora de casa e finalizou Moku Kahawai no terceiro round (Foto ACB JJ)

    – Isaque Bahiense x Cláudio Calasans – até 85kg

    No primeiro round, mostrando muita técnica e movimentação, Isaque Bahiense foi dominante sobre Cláudio Calasans, apesar de não conseguir a pontuação. No segundo assalto, o lutador da Alliance abriu dois pontos ao conseguir a queda por cima. Logo depois, Calasans tentou uma chave de joelho, mas não teve sucesso. No terceiro e último round, Bahiense voltou a ficar por cima e Bahiense conseguiu mais dois pontos ao aplicar a raspagem. Depois de três rounds de uma luta bem disputada, Isaque saiu vitorioso.

    – Kim Terra x Nicollas Welker – até 65kg

    Kim Terra passou o primeiro round por cima do seu oponente e, apesar de não conseguir a pontuação, foi superior nos primeiros cinco minutos. No segundo assalto, o combate seguiu bem disputado e Kim continuou por cima de Nicollas Welker. Kim grudou nas costas, conseguiu a pegada e abriu quatro pontos. Logo em seguida, aplicou a montada e ganhou mais quatro pontos, garantindo pontuação preciosa na busca pela vitória. No terceiro e último round, logo no início, Terra teve sucesso em sua queda e mais dois pontos a seu favor. Posteriormente, Kim Terra foi eficiente em sua movimentação e, em uma sequência de montada e passagens, abriu 13 a 0. Faltando segundos para o fim do duelo, Kim sacramentou sua ótima atuação e finalizou a luta no estrangulamento arco e flecha.

    – Rodrigo Caporal x Daud Adaev – até 75kg

    O primeiro round ficou marcado por muita movimentação, porém, sem muita efetividade por parte dos lutadores, que não conseguiram pontuar. Logo no início do segundo assalto, Rodrigo Caporal abriu dois pontos sobre Adaev. O russo ainda tentou a finalização, mas não teve sucesso em suas tentativas. No terceiro round, os atletas não conseguiram pontuar, todavia, por sua superioridade ao longo dos 15 minutos de luta, Rodrigo triunfou.

    – Muhammad Kerimov x Victor Honório – +95kg

    Mostrando muita explosão, Victor Honório abriu dois pontos ao conseguir a queda e estabilizar a posição sobre Muhammad Kerimov. A luta voltou a ficar por cima e o russo passou a ser mais ofensivo, no entanto, não conseguiu muita efetividade sobre o brasileiro. No segundo assalto, Kerimov conseguiu a queda, grudou nas costas e tentou a finalização, e apesar de não conseguiu concluir o golpe, abriu quatro pontos, se recuperando na luta. Com 1 a 1 nos rounds, o terceiro foi decisivo e após momentos de equilíbrio, Victor conseguiu nova queda e ganhou dois pontos. Por conta da superioridade no primeiro e terceiro rounds, Honório saiu vencedor por decisão unânime dos árbitros.

    – Rodnei Barbosa x Mayko Araújo- até 60kg

    Logo de início, Rodnei Barbosa passou a trabalhar por baixo e, ao fazer a “gangorra”, buscou uma pegada mais firme, mas Mayko Araújo mostrou uma boa base para se manter firme por cima. A luta foi para o chão e, ao mudar a pegada, Rodnei inverteu a posição, conseguiu a raspagem e abriu dois pontos. No segundo assalto, Rodnei passou a fazer suas ações por cima e se movimentou bem, no entanto, diferente do round anterior, não conseguiu pontuar sobre seu oponente. No terceiro round, Barbosa foi mais uma vez preciso em sua movimentação e, conseguindo mais uma raspagem, abriu mais dois pontos sobre Mayko, sacramentando a sua vitória no duelo após uma acirrada disputa.

    – Gabriel Fedor x Vinny Magalhães” – +95kg

    Logo no início do primeiro round, Vinny Magalhães puxou para a guarda e permitiu que Gabriel Fedor trabalhasse por cima. No entanto, sem muita ação, o confronto voltou a ser desenrolado em pé e, em seguida, o árbitro deu duas punições para cada por falta de combate. No segundo assalto, o combate iniciou em pé, mas repetindo o cenário do round anterior, Vinny voltou a puxar para sua guarda, permitindo que Gabriel pudesse se movimentar por cima. Pezão foi mais ativo por baixo, tentando a chave de joelho, mas o assalto terminou novamente sem pontuação, com 3 a 3 em punições.

    No terceiro e último round, Gabriel tentou a queda desde o início, e ao pegar as costas do seu oponente, abriu 2 a 0. Ciente da desvantagem, Vinny tentou uma ação por baixo, mas não foi efetivo. Desta forma, Gabriel Fedor saiu com a vitória na luta que abriu a noite.

    RESULTADOS COMPLETOS:

    ACB JJ 12
    Almaty, no Cazaquistão
    Sábado, 14 de abril de 2018

    Felipe Preguiça finalizou Adam Wardzinski com um estrangulamento nas costas
    Paulo Miyao derrotou Osvaldo Queixinho por pontos após cinco rounds de luta
    João Miyao derrotou Samir Chantre por pontos após cinco rounds de luta
    Keenan Cornelius derrotou Mahamed Aly por decisão dividida dos jurados
    Luan Carvalho derrotou Edwin Najmi por decisão dividida dos jurados
    Lucas Hulk derrotou Jackson Sousa por decisão dividida dos jurados
    Patrick Gaudio derrotou Thiago Sá por pontos após três rounds de luta
    Arnaldo Maidana derrotou Josh Hinger por pontos após três rounds de luta
    Rudson Mateus finalizou Ayub Magomadov com um estrangulamento nas costas
    Erberth Santos finalizou Moku Kahawai com um estrangulamento nas costas
    Isaque Bahiense derrotou Cláudio Calasans por pontos após três rounds de luta
    Kim Terra finalizou Nicollas Welker no estrangulamento arco e flecha
    Rodrigo Caporal derrotou Daud Adaev por pontos após três rounds de luta
    Victor Honório derrotou Muhammad Kerimov por pontos após três rounds de luta
    Rodnei Barbosa derrotou Mayko Araújo por pontos após três rounds de luta
    Gabriel Fedor derrotou Vinny Magalhães por pontos após três rounds de luta

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome