Troféu Brasil esquenta corrida pelo ranking da FJJD-Rio e superlutas animam o Clube Municipal; veja

    Marcelo Nigue derrotou Felipe Cobra, que machucou o joelho e não teve como seguir na disputa (Foto Click Art'suave)

    Por Yago Rédua

    No último fim de semana, aconteceu o Troféu Brasil, a terceira etapa do Circuito Mineirinho Brasil Open. A edição teve a pontuação em dobro como um atrativo a mais para os atletas que estão de olho nas premiações do ranking ao fim da temporada. Além disso, foram disputadas quatro superlutas que agitaram o Clube Municipal, na Zona Norte do Rio.

    Em uma revanche, Marcelo Nigue, da Top Brother, voltou a vencer Felipe Cobra, da Equipe Nova Geração, que machucou o joelho e não teve como seguir adiante na disputa, apesar de demonstrar toda raça e determinação de um casca-grossa de Jiu-Jitsu. Em entrevista à TATAME, Nigue contou sobre a oportunidade de lutar novamente no Rio de Janeiro e descontraiu ao comentar sobre o novo triunfo diante do amigo Felipe Cobra.

    Confira todos os campeões do Troféu Brasil, aqui

    “É uma alegria que chego a ficar arrepiado, porque eu fiquei muito tempo fora e voltar a lutar aqui no Rio de Janeiro, com uma porção de faixas-preta meu aqui torcendo, é uma alegria infinita. Na verdade, vamos falar que não é vitória. Ainda não lutamos Jiu-Jitsu, até agora só lutamos Judô. Mas eu não quero mais lutar com o (Felipe) Cobra, o cara é muito meu parceiro (risos), vamos deixar como ficou”, comentou o experiente Marcelo Nigue.

    Ruan Oliveira, da Soul Fighters, ganhou o duelo com Marcus Junior, da GFTeam. Já Magno Mota, da Brigadeiro JJ, levou a melhor sobre Alessandro Carvalho, da Nova União. Em conversa à TATAME, o faixa-preta falou sobre sua “ansiedade” e agradeceu a chance.

    “É uma sensação muito boa, gerou uma certa ansiedade em saber que o Clube Municipal todo estaria ligado nessa luta, mas graças a Deus, eu consegui fazer uma boa luta e sair campeão. Isso serve de motivação, porque os meus alunos e amigos de treinos acompanham meu dia a dia, então sabem da correria que é para eu estar aqui lutando”, comentou Magno, que teve o discurso acompanhado de Vinicius Vieira (Kioto), que venceu Thiago Manchinha (Black Team), em uma outra superluta do Troféu Brasil.

    Magno Mota contou com o apoio dos alunos para conquistar a vitória na superluta e agradeceu (Foto Click Art’suave)

    “A FJJD-Rio tem crescido muito nos últimos anos, acho que o (Rogério) Gavazza (presidente da Federação) tem procurado valorizar muito os atletas através as premiações, da forma como ele convoca as equipes, estimulando todos a participarem dos eventos. Então, acho que isso é só um evento que tem a crescer cada vez mais. Agradeço por ter feito o meu destaque através de uma luta casada. Grande parte da minha academia veio torcer por mim. Sempre quando participamos de um evento desse, os moleques na próxima etapa vão vir em peso, com certeza”, apontou o faixa-preta da equipe Kioto.

    Circuito Sul Fluminense

    A FJJD-Rio, no próximo dia 29, vai promover a primeira etapa do Circuito Sul Fluminense, a Taça Rio Paty de Alferes. O ranking terá três etapas e vai premiar os campeões com passagens para o Grand Slam da UAEJJF de Londres e de Los Angeles. Saiba mais aqui.

    Confira os campeões no adulto faixa-preta:

    Até 62kg: Luiz Eduardo Cabral (Pitbull)
    Até 69kg: Ulysses Kerr (Gracie Humaita)
    Até 77kg: Thales Vieira (Game Fight)
    Até 85kg: André Santos (GFTeam)
    Até 94kg: Romeu Patrick (Soul Fighters)
    Até 110kg: Rafael Bragança (Equipe Gavazza)

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome