Campeão no F2W 70, Gutemberg cita ‘amadurecimento’ após revés para Leandro Lo no Pan e projeta Mundial

    Gutemberg Pereira vem se destacando desde que chegou à faixa preta, no ano passado (Foto IBJJF)

    Por Diogo Santarém

    Graduado faixa-preta em junho do ano passado, Gutemberg Pereira viveu um dos maiores momentos da sua carreira até agora no Pan de Jiu-Jitsu 2018, realizado pela IBJJF no último mês de março, na Califórnia, Estados Unidos. Voltando de lesão e de fora da sua categoria para se poupar, conforme o próprio revelou em entrevista à TATAME, Gutemberg se aventurou no absoluto e fez bonito. Enfileirando adversários de alto calibre, o jovem lutador da GFTeam só parou na finalíssima, quando acabou derrotado por Leandro Lo.

    O vice, porém, foi motivo de “orgulho” para Gutemberg, e o responsável pela GFTeam Toledo, nos EUA, fez questão de ressaltar o aprendizado com a batalha contra Lo. O líder da NS Brotherhood venceu por 2 a 0 nos pontos: nada que tirasse a felicidade do jovem.

    “Eu assisti à luta várias vezes e acho que errei bem pouco, faltou experiência da minha parte e isso é algo que o Leandro Lo tem de sobra. Ele entrou em uma das melhores posições dele e, faltando 40 segundos para acabar a luta, ele conseguiu me raspar, mas qualquer esporte é feito de vitórias e derrotas. Essa foi uma derrota que me fez pensar de forma diferente e amadureci bastante como competidor, com certeza”, garantiu a fera.

    Desde então, Gutemberg brilhou em diversos Opens da IBJJF, além de, no último final de semana, ter conquistado o cinturão do Fight To Win, ao vencer Tim Spriggs na decisão dos árbitros pela luta principal da edição 70 do evento, em Baltimore, nos Estados Unidos. Embalado, ele agora projeta o Mundial de Jiu-Jitsu da IBJJF, em junho, na Califórnia.

    “Meu principal objetivo é focar totalmente nos meus treinos para o Mundial aqui na GFTeam Toledo e poder ajudar meus amigos a chegarem no melhor deles também. Sinceramente eu não estou pensando muito na competição em si, porque se não eu fico doido (risos), mas estou muito focado no processo até lá para chegar o melhor possível”.

    Abençoado?? Esse final de semana fiz a luta principal do @f2wpro 70 contra um atleta duríssimo e graças a Deus sair com a vitória e com essa cinta bonita! Estou muito feliz com a evolução que eu estou tendo tanto técnica, física e mental e resultados como esse só coloca mais gás no tanque para continuar trabalhando duro. Obrigado a todos pelo suporte! || @albinoandpreto @arvieg • @rvcasport • @thearmbarsoapcompany • @gfteamtoledo || Blessed?? This last Friday I fought the main event for the @f2wpro 70 and I got the W also this beautiful belt. I fought really well in my option, I fought smart and that was enough to take the belt home. I am very happy with my evolution in a lot aspects as technical, physical and mental and good results like this just encourage me to work hard to keep this up. Thanks everyone for the support! Osss ? @mikecalimbas #éoBerg #GFTeamToledo

    Uma publicação compartilhada por Gutemberg Pereira (@gupereirabjj) em

    Confira o restante da entrevista com Gutemberg:

    – Balança da sua participação no Pan 2018

    Para ser sincero, estou muito feliz com a forma que lutei e como eu estava entrando para as lutas. Como eu falei, essa competição me deu muito amadurecimento como faixa-preta. Satisfeito eu não fico nem quando eu ganho, imagina quando eu perco (risos), mas valeu.

    – Próximos passos dentro da arte suave

    Agora eu estar viajando para alguns seminários na Europa e vou lutar o World Pro em Abu Dhabi. Depois disso vou focar totalmente no meu camp para o Mundial, na GFTeam Toledo.

    – Visibilidade pelos bons resultados obtidos

    Acho que o fato de um recém chegado na faixa preta ir para a final do absoluto do Pan, que é um dos eventos mais importantes do calendário da IBJJF, já te dá um pouco de visibilidade. Sinceramente eu não tenho intenção nenhuma de tirar proveito de marketing em uma derrota, não acho isso legal, tirei proveito da experiência para mim mesmo, mas não vou tirar proveito de uma derrota nunca para fazer promoção. Mas independente disso, estou feliz de ter feito a final com o Lo, que é um grande atleta e muito gente boa.

    – Diferenças das faixas coloridas para a preta

    Na faixa preta tudo acontece. Você é visto se você tem bom resultados, as pessoas te dão um valor maneiro, quando você é faixa colorida você fica de pista (risos), mas na faixa preta é maneiro a valorização, sem falar também que na preta não tem mais luta fácil, tudo porrada firme, então toda competição te enriquece grandemente de experiência, eu to amarradão de estar lutando com essa galera e a cada competição vou estar muito mais forte, rápido e inteligente, pode ter certeza. Mas resumindo como é o mundo na faixa preta, como a gente fala lá em Salvador: ‘Na preta é sem massagem, parceiro’ (risos).

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome