Santa Catarina será representada no Brasileiro de Projetos Sociais, e líder destaca: ‘Marco em nosso esporte’

    Projeto Social de Santa Catarina vai ser representado por 35 lutadores no Brasileiro (Foto reprodução)

    Carlos Batista, presidente da Federação do Estado de Santa Catarina de Jiu-Jitsu e líder do projeto social cristão Lions of Judah BJJ, pretende inscrever 35 lutadores no Campeonato Brasileiro de Projetos Sociais. O evento, organizado pela TCF, será realizado nos dias 12 e 13 de maio, no ginásio Pedrão, em Teresópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro. O faixa-preta, que comanda o trabalho em Balneário Arroio do Silva, no estado catarinense, contou um pouco das ações e o objetivo de mostrar o talento dos lutadores no torneio.

    “Atendo em média 70 crianças, adolescente e adultos, estamos viabilizando com nosso prefeito e parceiros um ônibus para deslocar 35 atletas que irão representar o Sul do Brasil neste grande evento. A expectativa é de trazer uma boa colocação por equipe e que alguns meninos mostrem seus talentos, independente de conquistas, a nossa maior vitória é dar oportunidade a pessoas que querem viver do esporte com dignidade e segurança. Estamos nos preparando todos os dias para alcançar nossos objetivos no campeonato”, contou.

    A respeito do Brasileiro de Projetos Sociais, Carlos, que ministra aulas de Jiu-Jitsu há mais de 20 anos, fez elogios a organização do evento e destacou a importância desta ação para os jovens. O faixa-preta ainda reforçou a dificuldade que é realizar um torneio deste porte.

    “Acredito que campeonatos como esse vêm com um propósito de agregar valores incalculáveis na vida de muitas pessoas, pois, além da acessibilidade ao esporte, o Jiu-Jitsu é instrumento socioeducativo. Ele mostra também a visibilidade e oportunidade de grandes projetos e talentos individuais que, até então, não tinham condições e nem oportunidade de lutar grandes eventos oficiais. Não tenho dúvida de que é um grande marco em nosso esporte”, apontou o professor, que seguiu seu relato sobre o campeonato em Teresópolis.

    “Eu vejo de uma forma bem legal e de suma importância, porém fico triste com a realidade do nosso esporte, pois sou presidente da Federação do Estado de Santa Catarina e não temos o reconhecimento que merecemos. Vejo que hoje tem muitas organizações e entidades visando só o lucro e não a acessibilidade de adeptos ao esporte e isso atrapalha o desenvolvimento em um todo. Luto há um bom tempo no estado para que haja melhorias e incentivo por parte da iniciativa privada e pública, porém hoje temos pouco incentivadores. Acredito que em um tempo breve com estas ações e competições sociais, estaremos mostrando que podemos fazer algo de diferente”, encerrou Carlos Batista.

    SERVIÇO:

    Campeonato Brasileiro de Projetos Sociais

    Dia: 12 e 13 de maio
    Local: Ginásio Pedrão – Teresópolis (RJ)
    Para garantir a sua inscrição no evento, clique aqui

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome