Campeão brasileiro absoluto, Lucas Hulk comemora e quer ‘repetir o feito’ no Mundial: ‘Me sinto muito bem’

    Lucas Hulk teve excelente campanha em sua trajetória no absoluto adulto faixa-preta (Foto Vitor Freitas)

    Em grande fase, Lucas Hulk adicionou mais um título ao seu currículo no último domingo (6), quando brilhou no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu da CBJJ. Um dos grandes destaques da edição 2018, o faixa-preta da Atos se consagrou como campeão absoluto, depois de uma campanha praticamente irretocável até a decisão, que não aconteceu.

    Em Barueri, São Paulo, onde a TATAME esteve presente, Lucas Hulk venceu quatro lutas e finalizou em duas oportunidades, no estrangulamento Norte-Sul e pelas costas, antes de chegar na final do peso aberto contra Victor Honório (Qatar BJJ). Honório – que havia passado por Nicholas Meregali -, entretanto, não pode fazer a final por questões de saúde.

    Atual campeão absoluto do Brasileiro, o pupilo de André Galvão comentou a ausência de Honório na finalíssima pelo ouro e também aproveitou para contar como se sente após repetir o feito do Europeu, onde também foi campeão absoluto após uma grande atuação.

    “Eu não esperava que não tivesse a luta, eu desejo uma boa recuperação e melhoras para o Honório. Eu fiz quatro lutas no sábado para chegar a final, o absoluto foi uma guerra. Estou muito feliz por tudo que vem acontecendo, pude representar bem meu time, família, amigos e patrocinadores. Quero repetir o feito do ouro absoluto no Mundial”, contou Lucas, que teve vitórias importantes contra Rudson Mateus (CTA) e Renato Cardoso (Alliance).

    O faixa-preta da Atos, porém, não teve muito tempo para comemorar, já que precisou descer do pódio direto para o aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, para voltar para casa, em San Diego, na Califórnia (EUA). Enquanto arrumava a sua mala e tirava algumas fotos com os fãs, Hulk comentou sobre o Mundial da IBJJF e os próximos planos em 2018.

    “Essa semana vou descansar o corpo e treinar mais leve, pois semana que vem quero começar novamente a treinar no ritmo para o Mundial. Estou me sentindo muito bem e como eu disse, o Brasileiro foi um tira-teima para o Mundial, para ver como estava o jogo. Venci dois atletas tops da categoria. Agora é só ajustar mais algumas coisas e montar a estratégia nova”, encerrou Lucas, projetando a competição que tem início dia 30 de maio.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome