Campeão brasileiro absoluto, Lucas Hulk comemora e quer ‘repetir o feito’ no Mundial: ‘Me sinto muito bem’

    Lucas Hulk é uma das feras garantidas no Grand Slam de Los Angeles, neste fim de semana (Foto Vitor Freitas)

    Em grande fase, Lucas Hulk adicionou mais um título ao seu currículo no último domingo (6), quando brilhou no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu da CBJJ. Um dos grandes destaques da edição 2018, o faixa-preta da Atos se consagrou como campeão absoluto, depois de uma campanha praticamente irretocável até a decisão, que não aconteceu.

    Em Barueri, São Paulo, onde a TATAME esteve presente, Lucas Hulk venceu quatro lutas e finalizou em duas oportunidades, no estrangulamento Norte-Sul e pelas costas, antes de chegar na final do peso aberto contra Victor Honório (Qatar BJJ). Honório – que havia passado por Nicholas Meregali -, entretanto, não pode fazer a final por questões de saúde.

    Atual campeão absoluto do Brasileiro, o pupilo de André Galvão comentou a ausência de Honório na finalíssima pelo ouro e também aproveitou para contar como se sente após repetir o feito do Europeu, onde também foi campeão absoluto após uma grande atuação.

    “Eu não esperava que não tivesse a luta, eu desejo uma boa recuperação e melhoras para o Honório. Eu fiz quatro lutas no sábado para chegar a final, o absoluto foi uma guerra. Estou muito feliz por tudo que vem acontecendo, pude representar bem meu time, família, amigos e patrocinadores. Quero repetir o feito do ouro absoluto no Mundial”, contou Lucas, que teve vitórias importantes contra Rudson Mateus (CTA) e Renato Cardoso (Alliance).

    O faixa-preta da Atos, porém, não teve muito tempo para comemorar, já que precisou descer do pódio direto para o aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, para voltar para casa, em San Diego, na Califórnia (EUA). Enquanto arrumava a sua mala e tirava algumas fotos com os fãs, Hulk comentou sobre o Mundial da IBJJF e os próximos planos em 2018.

    “Essa semana vou descansar o corpo e treinar mais leve, pois semana que vem quero começar novamente a treinar no ritmo para o Mundial. Estou me sentindo muito bem e como eu disse, o Brasileiro foi um tira-teima para o Mundial, para ver como estava o jogo. Venci dois atletas tops da categoria. Agora é só ajustar mais algumas coisas e montar a estratégia nova”, encerrou Lucas, projetando a competição que tem início dia 30 de maio.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome