Para manter história vencedora no RISC, líder da equipe RFT aponta: ‘Queremos agregar valores’

    Liderada por Cromado, a RFT foi campeã nas edições anteriores do RISC e quer manter história (Foto reprodução)

    Por Yago Rédua

    Após não ser realizado em 2017, a FJJD-Rio e a CBJJD vão voltar a incluir em seu calendário o RISC, Rio International Submisson Cup, que acontece no próximo dia 16 de junho, no Clube Municipal, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O evento, diferente das edições anteriores, será sob as regras do Jiu-Jitsu, ao invés da Luta-Livre. Márcio Cromado, treinador da RFT, equipe que tem a hegemonia do campeonato, disse que quer participar novamente e, principalmente, se “divertir” junto com os seus atletas.

    “Eu vejo o RISC como uma grande competição de grappling, No-Gi, submisson, Luta-Livre ou como queiram chamar. É uma oportunidade da Luta-Livre participar de um grande evento, bem organizado, estruturado. Com competidores de todas as áreas da luta agarrada. Pra mim é sempre um sucesso, participamos de todos e estaremos lá lutando e nos divertindo. A nossa ideia é lutar, o resultado vem de acordo com a luta. Lógico, que em todos os RISCs que tiveram, a RFT foi campeã por equipe. Então, nós temos uma responsabilidade muito grande de tentarmos defender essa nossa história dentro da competição. Foram cinco RISC e ganhamos todos em primeiro lugar. Tem o Chocolate que ganhou todos os eventos no absoluto e no peso dele. A ideia não é querer ser campeão por equipes, mas agregar valores como sempre fizemos”, comentou o experiente Cromado.

    A respeito da mudança de regras, Cromado apontou que isso é apenas um detalhe e que não interfere no desempenho de sua equipe. Além disso, o líder da RFT exaltou a rivalidade entre Jiu-Jitsu e Luta-Livre, mas frisou que é importante ter respeito de ambas as partes.

    “A respeito da regra, anteriormente, participamos de outros eventos organizados pelo (Rogério) Gavazza, que não era o RISC, que era o No-Gi, nas regras do Jiu-Jitsu, fomos lá e lutamos. Depois, ele mudou para as regras do grappling mundial. Eu não vejo diferença nenhuma. A luta agarrada em si e igual a jogar futebol, se é golzinho pequeno, grande, se é futebol de salão, de campo, não muda muita coisa. Temos que nos adaptar no lugar que estamos, se é na areia, na quadra ou no campo (risos). Nós fomos campeões do Brasileiro No-Gi organizado pelo Mestre Gavazza, que também era nas regras do Jiu-Jitsu. Não vejo problema algum. Se não tem rivalidade, não tem show, né (risos). Porque tem que existir a rivalidade de modalidades, equipes, porque só agrega valores ao esporte, desde que seja saudável e um respeite o outro. Que deixe a rivalidade para dentro do tatame, para quem ganha, finaliza mais rápido e dá o melhor show “, encerrou Márcio Cromado.

    As inscrições para o RISC estão abertas e podem ser feitas através do site da FJJD-Rio.

    SERVIÇO:

    RISC – Rio International Submisson Cup 

    Data: 16 de junho
    Local: Clube Municipal, Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro
    Inscrições: aqui

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome