Do Val fala da sua expectativa para o Mundial e projeta futuro: ‘Quero ter minha própria academia’

    Cláudia do Val será uma das grandes atrações entre as mulheres no Mundial (Foto reprodução)

    Por Mateus Machado

    Campeã peso-pesado no ano passado ao derrotar Talita Treta na grande final, Cláudia do Val está pronta para a disputa de mais um Mundial da IBJJF, que acontece nesta semana – até o domingo (3) -, em Long Beach, na Califórnia (EUA). Segunda colocada no ranking oficial da Federação em 2017/18, atrás somente de Tayane Porfírio, a atleta da De La Riva JJ terá grandes desafios pela frente se quiser repetir o feito com ouro do ano anterior.

    Presença constante nas competições organizadas pela IBJJF / CBJJ, Do Val aposta em seu ritmo nos torneios para obter um bom resultado no Mundial, já que por conta das constantes viagens para competir, não possuiu tempo hábil para uma preparação mais específica. Em entrevista exclusiva à TATAME, a faixa-preta ainda falou do alto nível que promete ser mostrado entre as mulheres no campeonato deste ano, a vontade de disputar o Mundial Master, marcado para agosto, e projetou o seu futuro dentro da modalidade.

    Confira a entrevista completa com Cláudia do Val:

    – Preparação até o Mundial deste ano

    Eu nunca tive uma preparação muito específica (para competições). Sempre viajei muito também e isso meio que dificulta manter um mesmo ritmo para um torneio em si. Mas estou bem preparada nesse sentido e me vejo pronta para a disputa de mais um Mundial.

    – Disputa de alto nível no Mundial

    A cada ano, as disputas estão ficando mais difíceis no Mundial. As categorias estão mais cheias, isso é bom para o Jiu-Jitsu feminino, e todas as minhas adversárias são habilidosas e fortes. Não sei dizer quais vão ser minhas principais adversárias na disputa pelo ouro, mas acredito que teremos um grande show de Jiu-Jitsu em mais um Mundial.

    – Principais motivações e desafios

    A motivação (para seguir disputando o Mundial em alto nível) é sempre a sede de vitória, sempre querer e procurar dar o melhor de mim, em busca dos meus objetivos. Já os maiores desafios são sempre lidar com as lesões, que podem prejudicar toda uma preparação. Precisamos estar sempre com a mente e o corpo alinhados na hora da luta.

    – Disputa do absoluto em 2018

    Eu ainda estou na dúvida quanto ao absoluto (risos). Até o fim de semana eu decido isso.

    – Mundial Master da IBJJF

    Pretendo ir conciliando as duas competições (Mundial adulto e master) até quando o corpo estiver dando conta (risos). São grandes desafios, mas acredito que vai tudo certo no planejamento de disputar os dois até quando der. Quando não der, aí eu vejo (risos).

    – Planos para depois do Mundial

    Imediatamente após o Mundial, irei para a Europa lutar alguns campeonatos da IBJJF e também planejo ministrar alguns seminários por lá. Pretendo lutar bastante ainda esse ano e também dar seminários sempre que conseguir, vamos conciliando isso dar melhor forma possível. No futuro, eu gostaria muito de construir a minha própria academia. É um projeto que eu quero que dê muito certo e, mais pra frente, com certeza olharei pra isso.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome