Suspenso, Jones afirma: ‘Não preciso do cinturão para saber que sou o campeão’

    Jones teve seu cinturão retirado após ser flagrado em teste antidoping da USADA (Foto Getty Images / UFC)

    Sem lutar desde julho do ano passado, quando enfrentou Daniel Cormier no UFC 214, Jon Jones, desde então, se mantém afastado do MMA. Na ocasião, o americano derrotou seu rival por nocaute técnico no terceiro round e reconquistou o cinturão meio-pesado, no entanto, após ser flagrado em um teste antidoping realizado pela USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos), teve sua vitória transformada em “No Contest” (sem resultado) e o seu título retirado pelo Ultimate, em mais uma fase “turbulenta” de Jon.

    Sem lutar há dez meses e suspenso provisoriamente pelo órgão, Jon Jones não se encontra com o cinturão e nem está no ranking meio-pesado do UFC, no entanto, tem dentro de si que ainda é o campeão da categoria na organização. Foi o que o próprio lutador deu a entender na última quarta (30), ao responder no Twitter a mensagem de um seguidor.

    “Jon Jones, o cinturão será sempre seu, mano!”, disse o fã do lutador.

    “Obrigado, irmão, sim, eu sei que não preciso ter aquele cinturão para ser o campeão. Certeza que os cinco melhores (da categoria) também sabem disso”, respondeu “Bones”.

    Logo em seguida, em resposta ao seu próprio “tweet”, que posteriormente foi deletado, Jones seguiu falando sobre o caso, ressaltando que “sente em seu coração” que ainda é o “rei” da categoria dos meio-pesados, onde foi campeão pela primeira vez em 2011.

    “Não preciso do cinturão comigo ou mesmo estar no topo do ranking para saber que eu sou o campeão. É algo que sinto em meu coração. Eu sei o que fiz e o que irei fazer”, concluiu.

    7 COMENTÁRIOS

    1. Ele tinha tudo para ser o maior lutador de todos os tempos, inclusive ser o campeão peso-pesado do UFC, pois o seu talento é insuperável, porém será apenas mais um, já que foi destruído pelos anabolizantes e pelas drogas. Um verdadeiro campeão não pode usar de meios fradulentos para conseguir suas vitórias. Hoje ele é apenas um exemplo de como não agir na vida pessoal e no esporte.

      • Muito bom voce disse tudo parabéns !!! Pura verdade! Ele pode até se sentir o campeão mas não é o verdadeiro campeão.

    2. Ele é o campeão por ter vencido todos, e todos os oponentes no fundo sabem disso e que não foi pelo doping e sim pela técnica.

    3. Qual o mérito de vencer trapaceando? Vencer com a força muscular e capacidade aeróbica aumentada, muitas vezes, em virtude dos anabolizantes? Não dá para saber até onde ele teve verdadeira superioridade nas lutas. É por isso que a USADA retirou seu título.

      • Amigo, vc é muito ingênuo ou usa clichê. Todos foram campeões trapaceando, é uma infeliz realidade mas nesse esporte por longos anos sempre foi assim, depois que acabaram com o doping acabou a invencibilidade de muitos invictos brasileiros e gringos e todo mundo ficou normal e hoje virou uma gangorra de campeões, a cada disputa muda de mãos o título chegado ao absurdo de lutadores medíocres como bisping e khalib se sagraram campeões… inacreditável mas é a realidade. Agora é tudo loteria pq é tudo queixo de vidro e resistência limitada, quem foge mais da luta leva para os pontos e vence com o regulamento debaixo dos braços.

    4. jaum jaum aspirador de po entrou em decadencia hoje em dia e so mais um eletrodomestico obsoleto perde para o ar condicionado kkkkkkkkkkkkkk mais uma vida destruida pelas drogas o nick diaz tambem virou eletrodomestico huehuehue

    5. Ninguém escapa dos exames antidoping, todos os lutadores foram testados nesses últimos anos, em período de luta e fora do período de luta. Daniel Cormier quando perdeu o cinturão para Jon Jones foi testado, estava limpo, o Jones não. Então, qual o mérito dele em ter vencido? Como dizer que ele foi o melhor lutador nessa luta? É verdade que anos atrás quase todos cairiam, mas hoje isso não é verdade. Reconhecer o talento de Jon Jones não permite concluir que ele merecia ter ganhado o cinturão na luta contra Cormier, pois ele estava dopado? Veja bem, estou falando de um caso específico, atual, não o que ocorria tempos atrás. Julgar todos da mesma forma não é correto.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome