Sem lutar desde julho do ano passado, quando enfrentou Daniel Cormier no UFC 214, Jon Jones, desde então, se mantém afastado do MMA. Na ocasião, o americano derrotou seu rival por nocaute técnico no terceiro round e reconquistou o cinturão meio-pesado, no entanto, após ser flagrado em um teste antidoping realizado pela USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos), teve sua vitória transformada em “No Contest” (sem resultado) e o seu título retirado pelo Ultimate, em mais uma fase “turbulenta” de Jon.

Sem lutar há dez meses e suspenso provisoriamente pelo órgão, Jon Jones não se encontra com o cinturão e nem está no ranking meio-pesado do UFC, no entanto, tem dentro de si que ainda é o campeão da categoria na organização. Foi o que o próprio lutador deu a entender na última quarta (30), ao responder no Twitter a mensagem de um seguidor.

“Jon Jones, o cinturão será sempre seu, mano!”, disse o fã do lutador.

“Obrigado, irmão, sim, eu sei que não preciso ter aquele cinturão para ser o campeão. Certeza que os cinco melhores (da categoria) também sabem disso”, respondeu “Bones”.

Logo em seguida, em resposta ao seu próprio “tweet”, que posteriormente foi deletado, Jones seguiu falando sobre o caso, ressaltando que “sente em seu coração” que ainda é o “rei” da categoria dos meio-pesados, onde foi campeão pela primeira vez em 2011.

“Não preciso do cinturão comigo ou mesmo estar no topo do ranking para saber que eu sou o campeão. É algo que sinto em meu coração. Eu sei o que fiz e o que irei fazer”, concluiu.