Contrário à pesagem matinal, Dana quer volta do método ‘antigo’; lutadores criticam possível decisão

    Após dramas, Darren Till anunciou que passará a lutar como peso-médio (Foto Getty Images / UFC)

    Implementada em junho 2016, mais precisamente na semana do UFC 199, a pesagem matinal organizada pelo Ultimate pode não acontecer mais. Tal medida, que foi adotada justamente para que os lutadores tivessem um tempo maior de recuperação para os eventos, vem fazendo com que os atletas não consigam bater o peso de suas respectivas categorias, casos de Darren Till, Kevin Lee, Mackenzie Dern, Yoel Romero, entre outros. Vale ressaltar que, nas lutas citadas, o lutador acima do peso permitido venceu.

    Presidente do Ultimate, Dana White fez críticas ao sistema atual e, em entrevista ao podcast “UFC Unfiltered”, declarou que, com o fim da pesagem matinal, a tendência é que o Ultimate adote o formato antigo, com a pesagem sendo realizada somente à tarde.

    “Estamos estudando uma forma de fazer como era antes. Quando os caras forem para a pesagem cerimonial (com as encaradas), será ali o peso que irá valer. Toda vez que você muda alguma coisa, todos tentam tirar vantagem da situação. Quando começamos a fazer a pesagem de manhã, foi ótimo, todo mundo batendo o peso. Mas as pessoas começaram a cortar cada vez mais em cima da hora, pensando que poderiam recuperar mais peso, o que prejudicou tudo. Estamos tentando colocar de novo às 16h”, disse Dana, que precisará entrar em acordo com as Comissões Atléticas para que o modelo antigo retorne.

    Possível decisão de Dana não é bem recebida

    O possível fim das pesagens matinais não foi bem recebido por lutadores, empresários e árbitros. Por meio das redes sociais, tais profissionais, em sua maioria, se mostraram contrários à decisão de Dana, ressaltando que o sistema atual de pesagem não é falho.

    “Por favor, patrão Dana White, não se livre das pesagens matinais. Não vai resolver nada. Você está punindo os lutadores que são responsáveis. #nãofaçaisso”, disse o ex-campeão dos leves Eddie Alvarez, afirmando que não se trata do horário, mas de responsabilidade.

    “É um grande erro. Por que é que você mudaria as coisas por conta de uma pequena minoria de lutadores que não faz as coisas da maneira certa, penalizando todos os lutadores que fazem isso corretamente? Isso faz sentido para você?”, questionou o experiente árbitro “Big John” McCarthy sobre a provável decisão de Dana White.

    “POR FAVOR! Ouçam os lutadores, as equipes e os doutores sobre as pesagens matinais! Que tal nossa comunidade perguntar para aqueles que realmente cortam peso e reidratam o que é melhor? Nosso esporte deve ser mais seguro, não o contrário!”, afirmou Eduardo Alonso, brasileiro empresário de lutadores como Demian Maia e Maurício Shogun.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome