Técnico da ATT analisa ‘jeito provocador’ de Colby: ‘Cala a boca de muita gente’

    Colby é provocador e chegou a ofender o Brasil quando participou do UFC São Paulo (Foto Getty Images / UFC)

    Por Mateus Machado e Yago Rédua 

    Seguindo os passos de Conor McGregor, Colby Covington é praticante do “trash talk” para se promover dentro do Ultimate. Desta maneira, o norte-americano chamou o Brasil de “chiqueiro” e sua população de “animais imundos” no UFC São Paulo, em outubro de 2017, após vitória sobre Demian Maia. Agora, “Chaos” vai encarar Rafael dos Anjos pelo cinturão interino dos meio-médios, no próximo sábado (9), no UFC 225, em Chicago (EUA).

    Inicialmente, o confronto estava previsto para o UFC 224, realizado no Rio de Janeiro, no último mês de maio. Covington, no entanto, declarou que recebeu “ameaças” de “líderes do tráfico” da Cidade Maravilhosa. O Ultimate, então, optou por levar o duelo para os Estados Unidos. À TATAME, Conan Silveira, treinador da American Top Team, afirmou que não soube de nada a respeito das ameaças e acredita que tudo tenha sido “prevenção”.

    “Eu não soube nada de ameaça. Na verdade, o que aconteceu foi uma questão do UFC se precaver no sentido de segurança, não só em relação ao Covington, mas a ele um pouquinho mais, pelas coisas que ele diz. É a boca dele que fala. Não temos que controlar a boca do lutador, isso é individual. É da maneira como cada um acha que chega a uma certa meta. Acredito que foi questão de segurança, ele está tranquilo. É possível que tenha sido”, disse Conan, que comentou sobre a forma de Colby se promover dentro do MMA.

    “Ele está fazendo a parte dele de se promover, mas se você prestar atenção, existem muitos lutadores talentosos no mundo da luta que não são bem vistos ou pouco conhecidos por não saberem se promover. Não digo pela maneira como o Colby faz, porém, não falam nada. Só querem aparecer naqueles 15 minutos. Não que não seja importante, mas é mais importante quando você se expressa. Como eu disse: não que eu concorde com o que ele fale, porém o trabalho que ele está fazendo está dando certo”, apontou o head coach.

    A respeito da postura da American Top Team quanto as declarações de Covington, Conan afirmou que não vai expulsar ninguém da equipe. No entanto, o treinador declarou que tomaria uma medida mais séria caso “Chaos” ofendesse alguém de dentro do próprio time.

    “Isso é algo que confunde as pessoas… Eu ou a ATT deveriam ter uma atitude mais drástica de expulsar o cara ou mandar ele falar (pedir desculpas). Nós não somos os pais dele. Eu sou treinador da ATT. Acredito que é sua a responsabilidade de como você quer vender a sua imagem. A partir do momento que ele desrespeitar alguém do time ou o próprio time, aí a coisa vira e precisa ser tomada uma medida. Mas, a verdade é que ele está se promovendo e está conseguindo. Você está vendo o resultado. Ele está falando, mas está fazendo, e calando a boca de muita gente”, contou Conan, que fez uma análise da luta de Covington contra o brasileiro Dos Anjos e projetou um duelo equilibrado em Chicago.

    “Não vou entrar em estratégia de treino, porém ele está muito bem treinado, é um rival forte. Acredito que será uma luta dura. Não tiro nada de nenhum dos dois lados. Para você chegar neste nível, chegar nesta disputa de cinturão, você tem que estar bem preparado. Quando digo preparado, é em todos os lugares. E ele está preparado. Que vença o melhor, é óbvio que nós queremos que ele vença, é do time, é da casa. Mas vai ser uma luta boa”.

    CARD COMPLETO:

    UFC 225
    Chicago, nos Estados Unidos
    Sábado, 9 de junho de 2018

    Card principal
    Robert Whittaker x Yoel Romero
    Rafael dos Anjos x Colby Covington
    Holly Holm x Megan Anderson
    Andrei Arlovski x Tai Tuivasa
    Mike Jackson x CM Punk

    Card preliminar
    Alistair Overeem x Curtis Blaydes
    Claudinha Gadelha x Carla Esparza
    Ricardo Lamas x Mirsad Bektic
    Rashad Coulter x Chris de la Rocha
    Rashad Evans x Anthony Smith
    Joseph Benavidez x Sergio Pettis
    Clay Guida x Charles do Bronx
    Mike Santiago x Dan Ige

    5 COMENTÁRIOS

    1. Resumindo, enquanto ele falar mau dos outros esta tudo bem para a ATT.

      Ser um mestre vai além de dominar o conhecimento da arte marcial, ainda bem que ele se define apenas como um técnico.

      Gostaria de saber a opinião do Carlson sobre esta entrevista.

      • E enquanto esse lixo estiver dando dinheiro pra eles, fala mais alto do que a moral pra eles… com Carloson, já teria sido expulso, pois tinha caráter.

    2. Esse vista falou a boca de quem???!! Ganhou do Rafael?! Fora que mesmo que fosse campeão, vencer lutas não cala desrespeito e falta de moral, frase de quem não sabe o que são valores.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome