Novo rei dos médios, Bahiense fala sobre título mundial e projeta subida de divisão para ‘brilhar no absoluto’

    Isaque comemorou bastante a conquista do ouro mundial, seu primeiro na faixa-preta (Foto Vitor Freitas)

    O carioca Isaque Bahiense fechou a primeira parte de sua temporada de forma espetacular em 2018. Faixa-preta e atleta da Alliance, Isaque foi o grande nome no peso- médio do Mundial da IBJJF, encerrado no último fim de semana, na Califórnia (EUA), ao superar o norueguês Tommy Langaker (Kimura) na disputada finalíssima da categoria.

    O atleta, ainda emocionado com a conquista na elite do esporte, comentou sobre a meta alcançada e os próximos planos para sua carreira na faixa-preta, incluindo o absoluto.

    “É um sentimento inexplicável. São 11 anos sonhando com esse dia. Estou conversando ainda com meus professores se subirei para o meio-pesado para brilhar em absolutos ou se vamos bater o recorde no peso-médio”, revelou Isaque, antes de detalhar a estratégia que usou contra Tommy Langaker na luta pelo ouro mundial, vencida por 2 a 0 nos pontos.

    “Foi uma luta que joguei muito na segurança. O Tommy fez um campeonato incrível e eu sabia que não podia dar muito espaço para ele”, afirmou o jovem faixa-preta, que também fez questão de contar como funciona o seu planejamento para alcançar as vitórias.

    “Hoje me preocupo mais com a qualidade do que quantidade, e isso, devo muito ao meu preparador físico Rafael Ribeiro, que me fez enxergar dessa forma. Mas com certeza o que me ajudou a ter tantos resultados bons foi o ‘mindset’ que, pra mim, é o fator mais importante na competição, com certeza”, encerrou o novo campeão mundial dos médios.

    1 COMENTÁRIO

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome