Em ação no UFC 225 e na Copa Podio no próximo dia 16, Do Bronx aponta: ‘Vai ser uma maratona muito louca’

    Clay Guida e Charles do Bronx fazem um confronto que promete ser agitado no UFC 225 (Foto: Getty Images)

    Por Yago Rédua

    Charles do Bronx vai ter uma maratona de lutas nos próximos dois fins de semana. Neste sábado (9), no UFC 225, o lutador atendeu ao pedido do Ultimate e aceitou a luta com Clay Guida, em Chicago (EUA), de última hora. Já no próximo dia 16, em Porto Alegre, o faixa-preta de Jiu-Jitsu vai encarar Diego Borges, em uma superluta pela Copa Podio. Em entrevista à TATAME, o atleta da Chute Boxe comentou sobre os compromissos.

    “Eu fiquei muito feliz (com esses compromissos), mas todos sabem que eu sou empregado do UFC. Quando eles me chamam, eu tenho que ir. Então, vai ser uma maratona muito louca. Dia 9, eu luto em Chicago (EUA), contra o Clay Guida, depois, no dia 16, em Porto Alegre (RS), luto com o manauara, que é o Diego (Borges), um cara muito duro. Então, é focar, fazer o meu trabalho. Espero que esse mês de junho seja um mês de vitórias. O Jiu-Jitsu é o meu carro-chefe, é aquilo que eu gosto de fazer”, apontou o lutador do Ultimate.

    Do Bronx assumiu a luta com Guida no UFC 225, há menos de 15 dias, quando Bobby Green se lesionou. O brasileiro afirmou que, apesar do curto espaço de tempo, chega bem preparado para o combate e disse que espera um grande “show” para os fãs. Já sobre a primeira participação na Copa Podio, o casca-grossa revelou que era um sonho antigo fazer parte do evento e fez elogios ao “Operário” Diego Borges, que será o seu oponente.

    Confira abaixo a entrevista na íntegra com Charles do Bronx:
    – Decisão de aceitar a luta em cima da hora

    Na realidade, todos os lutadores sempre precisam estar prontos. É óbvio que ninguém é bobo, quando você sabe que vai lutar com fulano de tal, tem um tempo certo, uma data, pode ficar mais preparado do que nunca. Eu topei a luta porque estou preparado, é a hora. O Clay Guida é um cara duríssimo, estou 100% pronto. Estou na melhor equipe que é a Chute Boxe. Estou feliz de fazer essa luta, ele tem um grande nome. Vamos pra guerra.

    – Análise do experiente Clay Guida

    Ele é um cara que anda pra frente o tempo inteiro, tem um cruzado forte, tem um Wrestling. É um lutador que não desiste nunca, é bem motivado pela torcida, mas eu tenho o meu Jiu-Jitsu, tenho a minha trocação que tem evoluído cada vez mais. Vai ser uma grande luta, um showzaço. O Guida merece todo respeito, mas eu estou indo pra vencer.

    – Derrota para Felder e reabilitação

    É o seguinte: dentro do UFC não tem pra onde você correr. Você tem grandes lutas, mas tem coisas que precisam ser ajustadas. Nas últimas lutas, eu perdi por detalhes bobos, que nós temos que corrigir. Essa última (contra o Paul Felder), acho que a força falou bem mais. A minha categoria certa é a 66kg (dos penas) e não a 70kg (leves). Mas, é voltar para casa, colocar a cabeça no lugar e pensar pra frente.

    – Análise de Diego Borges na Copa Podio

    Lutar na Copa Podio é algo que eu queria há muito tempo. Lutar de quimono, sem quimono… Que é aquilo que eu, realmente, gosto de fazer. Aí, surgiu essa oportunidade de lutar no dia 16, contra o Diego Borges, que é um cara que dispensa comentários, é duro.

    Novidade, judoca afirma que pode ser ‘surpresa’ e crava: ‘Indo para ser campeão’

    CARD COMPLETO:

    UFC 225
    Chicago, nos Estados Unidos
    Sábado, 9 de junho de 2018

    Card principal
    Robert Whittaker x Yoel Romero
    Rafael dos Anjos x Colby Covington
    Holly Holm x Megan Anderson
    Andrei Arlovski x Tai Tuivasa
    Mike Jackson x CM Punk

    Card preliminar
    Alistair Overeem x Curtis Blaydes
    Claudinha Gadelha x Carla Esparza
    Ricardo Lamas x Mirsad Bektic
    Rashad Coulter x Chris de la Rocha
    Rashad Evans x Anthony Smith
    Joseph Benavidez x Sergio Pettis
    Clay Guida x Charles do Bronx
    Mike Santiago x Dan Ige

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome