Rafael dos Anjos mira volta por cima após revés para Colby: ‘Mal comecei meu caminho nessa divisão’

    Dos Anjos prometeu voltar ainda mais forte após a derrota para Colby Covingtong (Foto Getty Images / UFC)

    O resultado da luta contra Colby Covington, no último sábado (9), pelo UFC 225, não foi o esperado por Rafael dos Anjos. Porém, o ex-campeão dos leves prometeu não se abalar. Derrotado por decisão unânime pelo americano, agora dono do cinturão interino do peso-meio-médio, Dos Anjos utilizou suas redes sociais para se pronunciar após o combate.

    O brasileiro, que vinha embalado até o revés e possui apenas quatro lutas na divisão dos meio-médios, agradeceu o apoio dos fãs e prometeu não desistir do seu objetivo, de se tornar campeão em duas categorias do Ultimate. Dos Anjos ainda relembrou sua derrota para Khabib, em 2014, quando 11 meses depois viria a conquistar o título dos leves.

    “Em 2014, depois da luta com o Khabib, trabalhei dobrado, mantive o foco e, com a graça de Deus, me tornei campeão 11 meses depois daquela derrota. Dessa vez não vai ser diferente. Cheguei a essa disputa de cinturão interino depois de apenas três lutas nos meio-médios. Mal comecei meu caminho nesse peso, sei do meu potencial e sei aonde vou chegar. Não vou desistir dos meus objetivos por conta do primeiro percalço”, afirmou ele.

    Confira o post de Dos Anjos abaixo:

    Fala galera, Queria agradecer o apoio e o carinho de vocês. Desde sábado tenho recebido muitas mensagens e isso não tem preço. Sempre fui um cara muito competitivo, e confesso que nunca soube lidar direito com a derrota. Dei o meu máximo lá dentro, tive o apoio dos melhores treinadores que eu poderia ter. O resultado não veio a nosso favor, mas nada me fará desistir. Sou um cara movido a desafios e esse é apenas mais um. Em 2014, depois da luta com o Khabib, trabalhei dobrado, mantive o foco e, com a graça de Deus, me tornei campeão 11 meses depois daquela derrota. Dessa vez não vai ser diferente. Cheguei a essa disputa de cinturão interino depois de apenas três lutas nos meio-médios. Mal comecei meu caminho nesse peso, sei do meu potencial e sei aonde vou chegar. Não vou desistir dos meus objetivos por conta do primeiro percalço nessa divisão. Agora é rever o que não deu certo, trabalhar e recomeçar o caminho rumo ao topo. Deus sabe de todas as coisas. O mal pode vencer o bem em alguns momentos da vida, mas no final, o bem sempre vence. Você pode perder a batalha, mas nunca a guerra. Graças a Deus tenho os melhores amigos e a melhor família do mundo. Voltarei em breve mais forte do que nunca. Pode apostar!??☝? #JesusFirst #TeamRDA #RafaelDosAnjos #DosAnjosPhotography #DosAnjosInc #EvolveMMA<> #RDA #Respect #Discipline #Attitude

    A post shared by Rafael Dos Anjos (@rdosanjosmma) on

    7 COMENTÁRIOS

    1. Essa foi a pior luta do Rafael dos Anjos, não pela derrota em si, mas para quem perdeu. Colby Covington agora tem mais um motivo para achincalhar o Brasil. O único que poderia calar a boca dele era o Rafael, mas ele estava irreconhecível na luta, porém, o mais grave, é que ele não se viu indignado com as injúrias desse americano ao Brasil e aos Brasileiros, parecia que não era com ele. Já o Fabrício Verdum não, agiu como um verdadeiro brasileiro e enquadrou o Covington. Acho que teve muito individualismo nessa luta e pouco patriotismo. Mas como ser patriota nesse país?

    2. O que esperar de um atleta que perde até pro khalib?? Meia-boca mediano é claro!
      Apesar de ter sido dominado pelo americano, infelizmente percebi que o maldito luta bem e é um carrapato, vai ser difícil um brasileiro calar esse fdp…

      • Perder pro Khabib Nurmagomedov é ser mediano??????? Se não foi irônico seu comentário, me desculpe mas vc não entende nada de mma.

    3. Concordo com o comentarista Castro, o RDA não estava nem aí com as gozações que o Covigton fazia com o Brazil e contra os brasileiros. O RDA americanizou, não é mais brasileiro. Tanto é verdade que essa derrota nem abalou ele, já disse que só está começando nessa categoria. Só não concordo que o RDA seria o único que tinha condições de bater no Covigton. Não é porque o RDA perdeu que vou dizer nunca acreditei nele, tem lutador que não convence, ele ganha uma aqui, perde outra e assim vai, o RDA é um desses. O verdadeiro campeão se mostra nos momentos decisivos, e o RDA perdeu a grande oportunidade de mostrar que era um grande campeão. Mas não vou culpar o RDA pela derrota pro Covigton, porque acho que ele perdeu simplesmente porque o Covigton é mais forte que ele, além disso o Covigton impôs o seu jogo e fim de papo.

    4. Quanta besteira!

      O RDA é sensacional!

      Veja a trajetória do cara!

      Vcs é que são uns bananas recalcados!

      Ele “sempre” aprendeu” com suas derrotas e soube dar a volta por cima.

      E agora não será diferente!

    5. Wear e Castro entendo o que vocês querem dizer, mas não concordo, ele é profissional não pode levar em consideração as coisas que seu adversário fala. Estamos falando de MMA, eu acho que cabe a organização do evento criar regras para as coisas não fujão do contexto e não ofenda um país. Entretanto trata-se de um show para arrebanhar PPV isso gera dinheiro, portanto não vai mudar para alguns lutadores que querem atingir seu objetivo. Também entendo que esse rapaz tomou como exemplo Sonnen e Connor, viu que dava dinheiro e chance de disputar o cinturão resolveu seguir para o mesmo caminho. Rafael é profissional entende sabe o que faz, não deve mesmo cair nessa pilha, ele lutou mal perdeu porque mereceu perde não conseguiu impor seu jogo e dando ao seu adversário as oportunidades que não deveria dar. Infelizmente é assim, agora repito que quem deveria coibir atos de hostilidade deveria ser UFC, mas infelizmente não faz porque sabe que interesse de PPV que gera uma renda monstruosa. Agora vê se faz com a China? E porque o Brasil não aprendeu também a impor questões de cunho nacional, forçar o UFC tomar a decisão ou uma nota repudiando veemente a conduta do rapaz. Só que não, quem deveria valorizar o país que é o povo aceita ser achincalhado pelo próprio governo.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome