Nutricionista de Romero esclarece corte de peso e critica Comissão: ‘Daria certo’

    Yoel Romero teve seu corte de peso interrompido antes da segunda tentativa (Foto Getty Images / UFC)

    Derrotado por Robert Whittaker no UFC 225, realizado no último dia 9 de junho, em Chicago (EUA), Yoel Romero foi assunto ao, mais uma vez, não conseguir bater o peso da categoria dos médios, ficando pouco menos de 100g acima do limite estabelecido em uma disputa de cinturão. Reincidente neste processo, o cubano recebeu muitas críticas e, inclusive, uma possível subida de peso do lutador para o meio-pesado vem sendo cogitada.

    Nutricionista de Romero para o combate diante de Whittaker, George Lockhart detalhou os bastidores do processo de corte de peso do cubano e fez duras críticas à Comissão Atlética do Estado do Illinois (ISAC, na sigla em inglês), acusando o órgão de interromper o corte de peso antes da metade do encerramento do tempo extra dado ao atleta na pesagem.

    “Tudo estava indo bem. Naquela altura, só não queríamos que algo bobo acontecesse, como ele se levantar e desmaiar. O médico do UFC viu e disse que ele estava perfeito, checou seus sinais vitais. Sua pressão de sangue estava boa, sua temperatura corporal estava em 37ºC. Seus batimentos cardíacos estavam um pouco acima do de uma pessoa comum, nem para uma pessoa normal, mas estava com 81 batidas por minuto, mas isso foi saindo da banheira, se ele entrasse na sauna, seus batimentos iam aumentar. Tudo estava normal. Mas acho que um médico que nunca viu um corte antes vê um atleta de alto nível rastejando para todo lugar, acho que ele não entendeu que havia um motivo para ele estar assim, não é porque ele não é capaz de se levantar, é porque estamos tentando negar o máximo de riscos possíveis”, disse o nutricionista, em entrevista ao podcast “Three Amigos”, para falar na sequência sobre a interrupção da Comissão no processo de corte.

    “Nós tínhamos cerca de 46 minutos restando, ele estava na banheira, pedindo para aumentar o calor, eu aumentei, ele estava suando que nem maluco. Aí um dos médicos entrou, e foi muito esquisito. Ele perguntou: ‘Como você está se sentindo?’. Yoel disse ‘estou ótimo’, e o cara respondeu: ‘Isso é o que todos os heróis dizem, e, infelizmente, todos os heróis estão mortos’. Por que diabos você diria isso para um lutador cortando peso? Acho que foi falta de experiência dele em testemunhar um corte de peso, em entender o que está acontecendo. E aí disseram para descermos. Nesta altura, o manager saiu e disse: ‘Cara, ainda temos cerca de uma hora’. Mas eles mandaram tirá-lo da banheira. Nós tivemos que tirá-lo da banheira cedo e tentamos ir devagar, tirá-lo aos poucos, deixá-lo o máximo de tempo possível, mas tínhamos de tirá-lo. Quando você não bate o peso por 0,2lb, mais 10 minutos naquela banheira e daria tudo certo”, afirmou.

    Romero divulga foto de teste antidoping

    Além dos problemas para bater o peso na categoria dos médios, Yoel Romero também precisa lidar com os constantes testes antidoping realizados pela USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos). Mesmo com poucos dias desde a derrota para Whittaker, o cubano segue recebendo uma “marcação especial” do órgão. O lutador, de 41 anos de idade, inclusive compartilhou em suas redes sociais a imagem de uma coleta de sangue para um exame, algo que, segundo o próprio atleta, tornou-se rotineiro em sua vida.

    Sendo testado desde a época em que era atleta olímpico no Wrestling, Yoel parece estar surpreso com o número de vezes que vem sendo submetido a exames recententemente.

    “Três vezes em 20 dias”, disse Romero, na legenda de sua publicação. Vale ressaltar que, de acordo com a USADA, o veterano lutador foi testado oito vezes desde o início de 2018.

    3 times in 20 days #usada #ufc champions blood #sangre

    Uma publicação compartilhada por Yoel Romero (@yoelromeromma) em

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome