Faixas-preta participam de seminário nos EUA e mostram posição exclusiva para os leitores da TATAME

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 21/06/2018
Faixas-preta participam de seminário nos EUA e mostram posição exclusiva para os leitores da TATAME Seminário contou com a participação de Tarsis Paula, Márcio Pimentel e Stéfane Dias (Foto divulgação)

publicidade

Por Stéfane Dias

Na última semana, foi realizado um seminário de Defesa Pessoal e exercícios físicos nos Estados Unidos com a presença dos faixas-preta de Jiu-Jitsu Tarsis Paula Neto, Márcio Pimentel e também do colunista da TATAME Stéfane Dias. O seminário ocorreu no centro da cidade de Orlando, Flórida, em comemoração à semana da saúde dos homens – “Men’s Health & Family Expo” -, envolvendo diversas empresas como o time de futebol Orlando City, a Keiser University, o Corpo de Bombeiros, a Academia de Polícia de Orlando, etc.

O evento teve três horas de duração e contou com boa participação do público. Os presentes puderam aprender técnicas de Defesa Pessoal, de Jiu-Jitsu, além de realizar exercícios físicos. Por fim, os Mestres Márcio Pimentel e Tarsis Paula Neto aproveitaram a oportunidade para mostrar uma posição exclusiva, com detalhes, para o site da TATAME.

Confira abaixo:

Foto 1 – Ambos de bases trocadas, um destro (Pimentel, que está do lado direito na foto) e o adversário canhoto;

Foto 2 – Pegada de destro x pegada de canhoto, onde o destro pega na gola por cima da mão do canhoto;

Foto 3 – Detalhe em que o destro prende a mão do canhoto, que está segurando a gola, aproximando a orelha do ombro;

Foto 4 – O destro coloca a perna esquerda na altura do joelho do canhoto e, após colocar a perna (apoiando), agacha na perna direita, levando seu corpo ao solo um pouco para trás, em movimento na diagonal;

Foto 5 – Em diagonal, com a perna que foi ao joelho estendida, mantém as pegadas;

Foto 6 – Pimentel traz sua perna direita junto ao cotovelo do adversário e coloca o pé direito apoiado nas costas do adversário, solta a mão que estava na manga e segura no seu próprio braço ou no cotovelo do adversário. Com esta pegada e o joelho pressionando para baixo, termina a finalização.

Obs: a mão do adversário deve continuar o tempo todo presa entre a orelha e o ombro.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade