Bruno Bastos analisa ouro absoluto no American National e foco no Mundial Master: ‘Acredito em mim’

    Bruno Bastos levou o ouro absoluto na disputa do American National, da IBJJF (Foto Vitor Freitas)

    Uma derrota no Jiu-Jitsu pode deixar você triste ou lhe dar motivação. O responsável por escolher uma das duas opções é somente você, atleta. O último American National da IBJJF, encerrado no fim de junho, em Las Vegas, nos Estados Unidos, teve uma história de superação escrita pelo veterano Bruno Bastos, líder da Lead BJJ, em Midland, no Texas.

    Medalhista de prata na divisão ao lutar no pesadíssimo, Bruno optou não remoer a derrota e voltou com a mente blindada para dominar o absoluto, após vencer três lutas em sua campanha. A seguir, o campeão contou como teve que lidar com a dor da perda e a volta.

    “Foi um espaço curto de tempo entre o peso e absoluto. Então, não teve tempo de ficar remoendo. Eu estava chateado pela derrota da maneira como foi. Eu estava muito bem, mas um erro técnico meu, aliado ao oportunismo do meu adversário, custaram a chance do ouro duplo. Estava bem desgastado da semana de treinos, mas parei e pensei: quer saber? Barral Style! Vamos para a porrada (risos). Mantive o plano de lutar peso e absoluto, independentemente de qualquer coisa”, contou Bruno, antes de detalhar a final do absoluto, contra Evandro Lopes, da Gracie Humaitá, vencida na decisão dos árbitros.

    “Era a quinta luta do dia e meus braços estavam fadigados, mas decidi lutar em pé, para ver como me sairia. Já havia lutado com o Evandro ano passado e sabia que ele fazia um Judô perigoso, com botes de mão de vaca também. Teste é teste. Tem que testar para ver o que você precisa trabalhar e melhorar, independentemente do resultado. Quase derrubei algumas vezes, não estive em perigo e levei na decisão. Mas minha esposa Petya, faixa-preta de Judô, já me deu puxão de orelha em alguns erros de pegada e posicionamento. Já estou de volta aos treinos e trabalhando para corrigir e melhorar os pontos que precisam”.

    Agora, Bruno volta a se concentrar para o seu maior objetivo na temporada: vencer o Mundial Master da IBJJF, que acontece no mês de agosto, em Las Vegas, Estados Unidos.

    “Acredito que não seja o resultado que dê confiança, mas a performance. Meu preparador físico, Paulo Caruso, conversou comigo com relação a encarar como mais um dia de treino e foi o que fiz. No dia anterior à competição, eu dei aula às 5h30 da manhã, fiz a parte física depois da aula e passei em casa só para tomar um banho antes de ir para o aeroporto. Ou seja: não mudei nada na minha rotina por conta desse evento. O foco está total no Mundial. Não posso perder dias de treino por causa de um campeonato que está sendo usado como teste para algumas situações técnicas e de estratégia. Eu acredito no processo e confio muito no Paulo Caruso e em toda a minha equipe, além do mais importante: acredito em mim”, encerrou o experiente faixa-preta, projetando o torneio.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome