Cormier cita Shogun como possível rival antes de enfrentar Lesnar: ‘É uma lenda’

    Daniel Cormier citou Maurício Shogun como seu possível desafiante ao título dos meio-pesados (Foto Getty Images / UFC)

    Ao sair vencedor contra Stipe Miocic no UFC 226, realizado no último sábado (7), e se tornar campeão de duas categorias da organização, Daniel Cormier desafiou Brock Lesnar e os dois lutadores, além de trocarem provocações e empurrões, deixaram claro para o público que vão disputar o cinturão peso-pesado do Ultimate em um futuro próximo. No entanto, a realidade do momento mostra que Lesnar, ex-campeão do UFC e astro do WWE, se encontra potencialmente impedido de lutar até janeiro de 2019, pois em 2016, foi flagrado em exame antidoping na luta contra Mark Hunt, pelo UFC 200, e após cumprir suspensão, anunciou sua aposentadoria do MMA para retornar ao Wrestling profissional.

    Para que possa voltar ao MMA, o gigante americano precisaria passar por seis meses de exames antidoping realizados pela USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos), que é a responsável por controlar os atletas em relação ao uso de substâncias proibidas. Já que Lesnar, em tese, só luta no ano que vem, Cormier revelou a chance de defender o seu título na divisão dos meio-pesados antes de enfrentar o astro do WWE, e citou o brasileiro Maurício Shogun como um dos principais postulantes a ser seu próximo desafiante.

    “Eu lutaria com o Shogun (risos). É sério, eu lutaria com ele antes de enfrentar o Lesnar. Eu respeito o Shogun, ele é uma lenda e vem de vitórias seguidas. Lutaria com ele e depois com o Brock Lesnar em março, e aí estaria aposentado”, disse Cormier em entrevista ao podcast “Ariel Helwani’s MMA Show”, exaltando o ex-campeão do Ultimate e PRIDE.

    Vindo de três vitórias consecutivas, Shogun entra em ação no próximo dia 22 de julho, quando enfrenta Anthony Smith pelo UFC Hamburgo. Caso vença, o brasileiro se aproxima de uma disputa de título nos meio-pesados, todavia, Alexander Gustafsson, primeiro colocado no ranking da divisão, enfrenta o suíço Volkan Oezdemir no dia 4 de agosto, pelo UFC 227, e um triunfo do sueco o deixa bem próximo de um novo title shot. Cormier, no entanto, afastou a possibilidade de enfrentar Gustafsson novamente, como foi em 2015.

    “Ele (Gustafsson) ficava pedindo pelo cinturão interino e age como se tivesse me vencido. Eu venci ele por quatro rounds. E a única razão para ele ter vencido um round foi um knockdown. Gosto dele, mas… Ele desafiou (Luke) Rockhold depois de ele ser nocauteado. É irritante”, afirmou Cormier, que venceu Gustafsson  pelo UFC 192 na decisão dividida.

    3 COMENTÁRIOS

    1. Gordier ta mala escolhendo adversário… só me pergunto o porquê de não dar a revanche para Gustaffson? Quer mamata um Shogun aposentando, talvez não tenha mais o que mostrar, mas vou torcer pra você cair no mesmo erro do seu companheiro de treino Luke Rockhold… Não menospreze ninguém chapa…

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome