Artigo: a importância da preparação psicológica do atleta na vitória e na derrota; saiba mais e opine

    Renata Carvalho falou, em seu artigo, sobre a importância da preparação psicológica na derrota (Foto divulgação)

    * Sabemos que derrotas são comuns no esporte, porém, se o atleta não estiver bem preparado para lidar com esta situação, pode ficar abalado emocionalmente, ter uma forte queda no seu desempenho e prejudicar sua carreira. Em se tratando de atletas de alta performance, a pressão é ainda maior, com toda a expectativa em torno de uma grande luta ou competição, além da pressão dos fãs, família, imprensa e a própria pressão que o atleta já faz em si mesmo. Desta forma, é necessário ter muito equilíbrio, serenidade e resiliência para lidar com esta situação, não deixando se abalar com facilidade.

    A derrota faz tão parte do esporte quanto o próprio treinamento, e não é possível apenas vencer ou manter-se no topo eternamente. É preciso educar o atleta para vencer ou perder e treinar sua mente para enfrentar estas adversidades, estando pronto quando ela chegar.

    Renata Carvalho é Psicóloga e Coach Esportiva de atletas como Rafael Carvalho (ex campeão peso-médio do Bellator), Patrick Lourenço, atleta olímpico de Boxe e atual campeão brasileiro, Italo Manzine (nadador da seleção brasileira) e parceira da equipe Careca MMA Team, da qual fazem parte Marcão Bad Face, Ricardo Maizena, Luiz Besouro, entre outros. A profissional costuma enfatizar a importância dos seus atletas performarem com alto rendimento, independentemente do problema que estão passando em sua vida profissional ou pessoal. É preciso que o atleta tenha a “mente blindada”, mas que também saiba aceitar e reconhecer a derrota. Não adianta o atleta negar este momento delicado, se isolar por longo período, muito menos se anestesiar com baladas e diversões sem fim, porque, em algum momento, a dor da derrota vai aparecer e cobrar o preço. Esta cobrança pode ser uma lesão quando o atleta estiver desfocado ou triste em algum treino, porque não viveu a dor na hora que tinha que viver, não passou pela caminhada necessária.

    A Coach Esportiva trabalha com seus atletas a importância de viver o luto daquela não vitória, o luto da medalha, de um troféu ou de um cinturão, e ajuda seu atleta a elaborar esta perda e dar novo sentido a derrota, a reprogramar sua mente. É preciso que o atleta crie novas metas e objetivos para voltar aos treinos mais fortalecido emocionalmente. É importante encarar as falhas e este momento pode ser um catalisador de sucessos futuros.

    Rafael Carvalho, atleta profissional e que por três anos manteve-se invicto na disputa do cinturão dos pesos médios do Bellator, com 15 vitórias e duas derrotas no seu cartel, é acompanhado por Renata desde abril deste ano. Apesar do pouco tempo de trabalho juntos, durante o Processo de Coaching Esportivo, foi possível trabalhar suas habilidades mentais e emocionais, mapeando e desenvolvendo seus aspectos psicológicos, pontos fortes, pontos a melhorar, valores, seu mindset (padrão mental), empoderamento, mudança de hábitos, segurança, autoconfiança, redução de fatores externos, entre outros. Renata enfatiza que Rafael tem veia de campeão, é inquieto, se desafia constantemente, é extremamente focado, disciplinado e é muito forte emocionalmente. Segundo a coach, o lutador está sempre em busca da sua melhor versão, como ele mesmo gosta de dizer.

    Entretanto, em sua última luta, Rafael não obteve o resultado desejado, perdendo por nocaute técnico no Bellator 200 para o agora campeão Gegard Mousasi. O sentimento inicial, como para a maioria dos atletas que não atingem o objetivo da vitória, foi de frustração, mas o atleta respeitou seu tempo elaborando esta perda, descansando, refletindo e se reconectando aos poucos com sua rotina de treinos. O trabalho de Coaching Esportivo deve ser contínuo e agora vamos priorizar o seu retorno aos treinos traçando novas metas, estratégias, objetivos, trabalhando pensamentos e diálogos internos que fortaleçam novamente sua autoconfiança, foco, concentração e deixando nosso atleta cada vez mais preparado mentalmente para que consiga ter mais controle de eventuais situações adversas pelas quais venha se deparar ao longo da sua brilhante carreira.

    * Renata Carvalho é Psicóloga clínica, Coach Esportiva de alta performance, Consultora da Academia CT Brasil e da CMT

    4 COMENTÁRIOS

    1. Renata que artigo bacana. Super esclarecedor. Vida dura dos atletas. Seu trabalho eh o máximo . Parabéns!

    2. Meus parabéns amiga Renata …
      Muito show o artigo. Continuo , como sempre, torcendo por você.

      Força, fé e disciplina!

      BZ

    3. Amigos queridos obrigada pela força e aguardem o próximo artigo será sobre o Estado de Flow com a participação do meu cliente e campeão Brasileiro tiago Castro. ??

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome