Shogun espera ‘ótima’ luta com Smith e comenta desafio de Cormier: ‘Grande vontade de enfrentá-lo’

    Daniel Cormier citou Shogun como seu possível desafiante ao título dos meio-pesados (Foto Getty Images / UFC)

    Por Yago Rédua

    Ex-campeão do UFC e PRIDE, além de novo integrante do Hall da Fama do Ultimate, Maurício Shogun retorna ao octógono neste domingo (22), no UFC Fight Night 134, em Hamburgo (ALE), contra Anthony Smith. No entanto, no começo deste mês de julho, após o UFC 226, Daniel Cormier, atual campeão dos meio-pesados e pesados, declarou que gostaria de enfrentar o brasileiro e o classificou como “lenda”. À TATAME, Shogun disse que prefere pensar no próximo oponente, mas afirmou que deseja lutar sim com “DC”.

    “Eu fiquei muito feliz com o que ele falou, me desafiando… Mas eu tenho que pensar no meu adversário primeiro (Anthony Smith), não posso pensar no pós-luta por enquanto. Eu fiquei feliz e uma grande vontade que eu tenho é lutar com o Cormier”, declarou Shogun.

    A respeito do oponente, Anthony Smith, que assumiu a luta de última hora após Volkan Oezdemir deixar o confronto para lutar com Alexander Gustafsson, Shogun afirmou que a troca de adversário nunca é boa, e ainda destrinchou o jogo do norte-americano.

    “Ele é um cara que busca trocação, gosta do Muay Thai e o que ele vai fazer é isso. Eu também (gosto do Muay Thai). Acho que vai ser uma luta boa por causa disso. A troca de adversário nunca é boa, mas eu tive a sorte de trocar por um cara que também é da trocação, do Muay Thai. Então, menos mal isso. A estratégia é basicamente a mesma da luta com o Oezdemir”, disse o ex-campeão, que comentou também sobre o tempo de 16 meses sem lutar – desde o UFC Fortaleza, em março de 2017, quando venceu Villante.

    “Eu estou muito bem, me sentido super bem. Estou focado, me considero um cara experiente. Então, com certeza, eu espero conseguir a quarta vitória (seguida). Acho que bom não é (ficar 16 meses sem lutar). É um período que você até descansa né, mas bom não é. Eu vou tentar fazer a diferença, para que esse tempo não pese”, projetou ele.

    Neste mês de julho, durante a International Fight Week, Shougun foi introduzido no Hall da Fama do UFC. O lutador disse que, apesar dos títulos ao longo da carreira e esse nobre reconhecimento agora, não se sente pressionado para entrar no octógono. O curitibano ainda frisou que fica mais “tranquilo” por ter alcançado seus objetivos como lutador.

    “Acho que não, pelo contrário (responsabilidade por ser Hall da Fama). Isso me faz tornar um cara ainda mais tranquilo, sabendo que eu alcancei, tudo o que eu almejava e conquistei na minha carreira. Isso me faz ainda mais tranquilo, com certeza”, encerrou.

    CARD COMPLETO:

    UFC Fight Night 134
    Hamburgo, na Alemanha
    Domingo, 22 de julho de 2018

    Card principal
    Maurício Shogun x Anthony Smith
    Glover Teixeira x Corey Anderson
    Vitor Miranda x Abu Azaitar
    Marcin Tybura x Stefan Struve
    Nasrat Haqparast x Marc Diakiese
    Danny Roberts x David Zawada

    Card preliminar
    Nick Hein x Damir Hadzovic
    Emil Meek x Bartosz Fabinski
    Khalid Taha x Nad Narimani
    Justin Ledet x Aleksandar Rakic
    Davey Grant x Manny Bermudez
    Jeremy Kimball x Darko Stosic
    Damian Stasiak x Pingyuan Liu

    1 COMENTÁRIO

    1. Shogun: “Grande vontade de enfrentá-lo”.. leia-se: “Como eu gostaria de botar a mão numa grana gigante.” Se algum maluco promover esta luta vai ser como a do DC X Anderson, onde o último não conseguiu sequer dar um soco no DC. Foi triturado a luta toda.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome