Embalado, Matheus Nicolau analisa desafio no UFC Calgary: ‘Intessante em todos os aspectos’

    Matheus Nicolau deixou o UFC e assinou com o Future FC (Foto: Getty Images)

    Por Mateus Machado 

    Com apenas 25 anos e considerado um grande prospecto na divisão peso-mosca do UFC, Matheus Nicolau terá um importante desafio no próximo sábado (30), no card do UFC on Fox 30, em Calgary, no Canadá. O brasileiro vai encarar o americano Dustin Ortiz, que vem de duas vitórias consecutivas e, atualmente, é o nono colocado no ranking da categoria, que tem Demetrious Johnson como campeão absoluto.

    12º na lista dos melhores no peso-mosca, o mineiro vem embalado por três triunfos seguidos no Ultimate e, em caso de novo resultado positivo, pode surgir de vez como uma das esperanças brasileiras dentro da categoria. Em entrevista exclusiva à TATAME, Matheus falou sobre a importância do combate, no entanto, citou a indiferença com o ranking, motivo de reclamação entre muitos lutadores da franquia.

    “É uma luta muito interessante em todos os aspectos. Dois lutadores que estão ranqueados, vindo de vitórias muito positivas, contra adversários fortes. Para ser sincero, não me preocupo muito com o ranqueamento, pois é algo que foge ao meu controle. Se você pensar bem, eu venci o (John) Moraga de forma contundente e ele seguiu na minha frente no ranking”, disse o jovem lutador.

    Confira a entrevista completa com Matheus Nicolau:

    – Preparação para o duelo do próximo sábado

    Foi um camp muito proveitoso, sim. Tive ao meu lado toda a galera da Vila da Luta, no meu segundo período de treinamentos consecutivo feito por lá. Então, aumentou a sinergia entre eu e todo mundo que compõe a academia, desde treinadores e outros atletas. A gente já está conseguindo se comunicar através de um olhar, um aceno de cabeça. Quero até aproveitar a oportunidade para agradecer a todo mundo que contribuiu com os treinamentos, essa galera é fundamental para minha evolução como artista marcial.

    – Análise da luta contra Dustin Ortiz

    É uma luta muito interessante em todos os aspectos. Dois lutadores que estão ranqueados, vindo de vitórias muito positivas, contra adversários fortes. Para ser sincero, não me preocupo muito com o ranqueamento, pois é algo que foge ao meu controle. Se você pensar bem, eu venci o (John) Moraga de forma contundente e ele seguiu na minha frente no ranking… O objetivo mesmo é terminar bem essa semana, com mais uma grande vitória e deixar o julgamento do ranking para os jornalistas.

    – O que procurou saber do seu adversário?

    É um cara que está há muito tempo dentro do UFC, sempre entre os melhores da divisão e lutando contra caras duríssimos sempre. É um cara que tem um Wrestling bom, mas também tem poder de nocaute, como ele mesmo provou recentemente contra o (Hector) Sandoval. Acredito que será uma luta interessante e pode acontecer de tudo… Pode se desenvolver em pé, no chão, na grade… Estou preparado para todos estes cenários.

    – Evolução desde a última derrota, que aconteceu há quase cinco anos

    Bom, é difícil apontar apenas um fator para ter essa sequência positiva em minha carreira. Mas até mesmo a minha única derrota contribuiu bastante para o crescimento pessoal. Foi algo que me trouxe uma experiência diferente e sei lidar muito bem com uma situação adversa. Além disso, é claro, evoluí bastante desde aquele período. Eu tinha 19 anos na época (da primeira e única derrota), ganhei maturidade, psicológico, melhorei todos aspectos do meu jogo – chão, Wrestling, Boxe, Muay Thai… A ideia é seguir nesta constante de evolução sempre, buscando a perfeição como artista marcial.

    – Próximos passos no Ultimate

    O foco é mesmo entrar no cage e bater no Dustin Ortiz no próximo sábado. Essa é a minha próxima missão e estou 100% concentrado em cumpri-la. Os próximos desafios deixo para pensar a partir de segunda-feira, quando sentar com meu estafe e ver o que seria benéfico para a minha carreira. Sobre quantas lutas planejo ter no ano, também é algo que procuro não pensar muito, pois tem muitas coisas que podem acontecer e atrapalhar essa meta. Procuro entrar no cage, exibir o melhor Matheus Nicolau e sair com o braço erguido. Depois disso, é voltar o mais rápido possível a lutar.

    CARD COMPLETO:

    UFC on Fox 30
    Sábado, 28 de julho de 2018
    Calgary, no Canadá

    Card principal

    Eddie Alvarez x Dustin Poirier
    José Aldo x Jeremy Stephens
    Joanna Jedrzjeczyk x Tecia Torres
    Alex Hernandez x Olivier Aubin-Mercier

    Card preliminar

    Jordan Mein x Alex Morono
    Hakeem Dawodu x Austin Arnett
    Kajan Johnson x Islam Makhachev
    Gadzhimurad Antigulov x Ion Cutelaba
    John Makdessi x Ross Pearson
    Alexis Davis x Katlyn Chookagian
    Dustin Ortiz x Matheus Nicolau
    Randa Markos x Nina Ansaroff
    Devin Powell x Alvaro Herrera

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome