Pronto pra fazer história, Sheymon aposta no ‘fator casa’ para brilhar no UFC 227: ‘Vou mostrar quem eu sou’

    Sheymon Moraes quer buscar a segunda vitória seguida na organização (Foto Getty Images / UFC)

    Por Diogo Santarém

    Com apenas 27 anos, Sheymon Moraes ainda tem uma longa jornada em sua trajetória no MMA. Depois de surgir no MMA nacional e brilhar no WSOF, o brasileiro agora luta pela bandeira do Ultimate – maior organização de artes marciais mistas do mundo – e, neste sábado (4), enfrenta Matt Sayles em seu segundo compromisso na nova casa, no UFC 227, que acontece em Los Angeles (EUA) e traz duas disputas de título em suas lutas principais.

    Dono de um estilo agressivo, Sheymon ostenta um cartel com nove vitórias e apenas duas derrotas, uma delas, porém, justamente em sua estreia pelo UFC, em novembro do ano passado, quando acabou superado pelo russo Zabit Magomedsharipov. O revés, entretanto, já é passado na cabeça do peso-pena. Focado em construir uma história vencedora no esporte, o lutador de Niterói, no Rio de Janeiro, aposta na sua preparação, tanto física quanto psicológica, para sair com o braço erguido do octógono na luta contra Matt Sayles.

    “Foi ótima (a preparação). Eu foquei no tratamento de uma lesão que me incomodou bastante na última luta, mas também treinei muito Wrestling, Boxe, Jiu-Jitsu, Muay Thai, então foi um camp bem completo. O material humano na Black House é muito bom. Desta vez eu ainda peguei o início e o final de camp de todo mundo, academia cheia, então foi ótimo”, afirmou Sheymon, em entrevista à TATAME, relembrando ainda sua estreia no UFC.

    “Eu não senti pressão nenhuma com esse lance de estreia, de lutar no UFC, nada. Pelo contrário, estava muito feliz e motivado, mas tive uns problemas pessoais e uma lesão que me atrapalharam bastante. Porém, como não queria sair da luta, fui adiante. Sábado eu espero voltar a me divertir e sair com o braço erguido no fim do combate”, projetou.

    Confira outros trechos da entrevista com Sheymon Moraes:

    – Análise do Matt Sayles e preparação para o rival

    Eu não sou muito fã de assistir lutas, deixo isso para os meus adversários, treinadores, mas até que desta vez eu vi umas duas lutas dele (Sayles). Vi que é um cara bom no Muay Thai, tem a mão direita perigosa, é bem completo. Então, a gente trabalhou tudo na academia para eu estar preparado em todas as áreas. Ele treina na academia do Dominick Cruz, só tem casca-grossa lá, então com certeza será um grande desafio e uma boa luta.

    – Lutar em casa, com vários brasileiros

    É legal sim (vários brasileiros em ação no UFC 227). Muitos são meus amigos. O Thiago Marreta eu já treinei com ele, o Pedro Munhoz também. Mas o que me deixa feliz mesmo é saber que estou em casa em Los Angeles. Já moro aqui há quase cinco anos, é a minha casa agora, então estou muito feliz. Quando eu estava no Brasil, pedi para lutar no Rio de Janeiro. Aqui nos Estados Unidos, pedi para lutar em Los Angeles, onde eu moro. É um evento enorme, não sei nem dimensionar, a ficha não caiu. Porém, estou tranquilo para ir e fazer o meu trabalho na hora que entrar naquele octógono. Nada me tira o foco.

    – Mudança do Brasil para os Estados Unidos

    Sem dúvidas (fora do Brasil as oportunidades são maiores). No Brasil tem muito material humano, o povo é muito aguerrido, mas faltam algumas coisas, as pessoas ajudarem mais os atletas. Aqui (Estados Unidos) querendo ou não, você consegue ter uma alimentação melhor, tem acesso a coisas de melhores qualidade, mais baratas. Eu gosto muito de morar aqui em Los Angeles. Você tem menos estresse no dia a dia, coisas que atrapalham.

    – Motivação especial para vencer no UFC 277

    Toda vez que eu estava cansado, queria parar os treinos, pensava no meu filho, na minha família. Não vou deixar ninguém tirar a comida do meu filho, os brinquedos dele, nada… Ninguém vai atrapalhar o meu sonho e do meu filho. Mas, antes de tudo, essa é a primeira luta que vou lutar para mim. Provar pra mim que eu sou capaz, sou um dos melhores do mundo. Dessa vez vou me divertir, mostrar quem é o Sheymon, e o resultado virá.

    CARD COMPLETO:

    UFC 227
    Los Angeles, na Califórnia (EUA)
    Sábado, 4 de agosto de 2018

    Card principal
    TJ Dillashaw x Cody Garbrandt
    Demetrious Johnson x Henry Cejudo
    Cub Swanson x Renato Moicano
    Polyana Viana x JJ Aldrich
    Thiago Marreta x Kevin Holland

    Card preliminar
    Pedro Munhoz x Brett Johns
    Ricky Simon x Montel Jackson
    Matt Sayles x Sheymon Moraes
    Alex Perez x José Torres
    Ricardo Carcacinha x Kyung Ho Kang
    Danielle Taylor x Weili Zhang
    Marlon Vera x Wuliji Buren

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome