Zé Mario Sperry cita desejo de lutar Jiu-Jitsu e brinca: ‘Se arrumarem um senhor da minha idade, estou pronto’

    Zé Mario Sperry completa 52 anos no próximo mês de setembro e afirmou que segue treinando forte (Foto divulgação)

    Por Yago Rédua 

    Um dos grandes nomes do Jiu-Jitsu brasileiro, Zé Mario Sperry, mesmo longe das competições, ainda pensa em subir aos tatames novamente e participar de superlutas. À TATAME, o casca-grossa e multicampeão na arte suave disse que ainda segue, mesmo aos 51 anos de idade, uma rotina de treinos e que aguarda um oponente para poder duelar.

    “Claro (que topo lutar). Eu treino até hoje, não com a mesma energia que eu treinava há 20 anos atrás, porém treino. Se arrumarem um senhor da minha idade, estou pronto para isso”, disse Zé Mario, que também aproveitou para falar sobre o crescimento do Jiu-Jitsu nos dias atuais em relação ao tempo em que participava ativamente das competições.

    “Isso é muito bom (crescimento do Jiu-Jitsu). Na minha época, não tínhamos essa vantagem. O Jiu-Jitsu, em si, teve uma queda de desenvolvimento, porque muitos atletas que estavam despontando, naquele momento, no começo dos anos 2000, começaram a migrar para o MMA e se dedicar exclusivamente. Hoje você tem a possibilidade de migrar para o MMA, mas também tem a oportunidade de viver só do Jiu-Jitsu, só dando aula, participando de campeonatos, com seminários, ou lutar MMA, tem tudo”, encerrou Sperry.

    No Jiu-Jitsu e submission, Zé Mario foi tricampeão mundial da IBJJF, venceu o ADCC – maior torneio de luta agarrada do mundo – em 1998, no peso e absoluto, e em mais três oportunidades a superluta no evento, em edições seguintes. Já no MMA, foram 13 vitórias, quatro derrotas e passagens por eventos como o histórico e extinto PRIDE, no Japão.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome