José Aldo inaugura projeto social no Morro Azul, no Rio, e afirma: ‘Nosso intuito é formar pessoas do bem’

    Dedé coloca Aldo como o maior nome da história dos penas e vê "aposentadoria" mais perto (Foto Serginho Bittencourt)

    Por Yago Rédua

    Intitulado como o “campeão do povo”, José Aldo, ex-dono do cinturão dos penas do UFC, inaugurou seu segundo projeto social – em parceria com a empresa de telefonia Oi – na última sexta-feira (3), no Morro Azul, Zona Sul do Rio de Janeiro. A Escola de Lutas José Aldo vai beneficiar cerca de 600 crianças da comunidade. Em coletiva de imprensa, na Upper Arena, o manauara comentou sobre a oportunidade de poder ajudar os jovens.

    “Estamos inaugurando aqui no Morro Azul, é uma felicidade muito grande. Eu tinha esse sonho de fazer projetos sociais e, graças a Deus, estamos no segundo. Temos lá na Vila do João (Complexo da Maré, também no Rio) e agora chegando aqui no Morro Azul. É um grande polo nosso, temos vários atletas saindo daqui”, apontou Aldo, dizendo que pelo fato de estar mais perto das crianças, vai ter como exercer um papel maior de motivação.

    “Eu acho que isso vai ser fundamental aqui (no Morro Azul). Temos atuado bastante lá na Vila do João, no Complexo da Maré, mas aqui no Morro Azul, pelo fato de eu viver aqui, treinar, eles estarão próximos do Aldo e vão ver o sonho bem mais perto do que eles imaginam. Acho que essa proximidade vai ajudar para que essas crianças possam treinar conosco e serem bons atletas no futuro, boas pessoas”, destacou o lutador do Ultimate.

    Ao ser indagado se na sua época de criança tivesse um projeto social com a estrutura oferecida pela Escola de Lutas, o ex-campeão afirmou que seria “mais fácil” chegar ao topo, porém, exaltou a trajetória que teve e destacou como primeiro objetivo, junto com Dedé Pederneiras, seu treinador, ajudar na formação dessas crianças como pessoas.

    “O caminho seria bem mais fácil, não teria que passar por todo o sofrimento que passei. Se tivesse um projeto assim, seria um caminho bem mais curto, menos árduo. Mas acho que cada um tem o seu caminho, sua história. Eu fico feliz de ter passado por tudo. Graças a Deus, estou podendo ajudar a criançada aqui da comunidade. O intuito é que eles sejam pessoas do bem. Esse é o primeiro objetivo do Dedé (Pederneira) e, em consequência, teremos grandes atletas saindo daqui do projeto, com certeza”, encerrou José Aldo.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome