Após derrotar Johnson, Cejudo pede luta com Dillashaw: ‘Eu quero fazer história’

    Atual campeão dos moscas, Cejudo deve disputar título dos galos contra TJ (Foto Getty Images)

    Medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, Henry Cejudo, enfim, viu o protagonismo chegar no MMA. No último sábado (4), pelo UFC 227, em Los Angeles (EUA), o lutador alcançou um feito histórico ao derrotar o então campeão absoluto Demetrious Johnson e se tornar o novo rei da divisão dos moscas do Ultimate. Com 31 anos e um cartel de 13 vitórias e duas derrotas, o americano agora quer seguir fazendo história.

    Empolgado após a grande vitória sobre Johnson, Cejudo exaltou seu adversário, que vinha de 11 defesas bem-sucedidas de título, e se referiu a Demetrious como uma lenda do MMA.

    “Esse é o real testemunho de um azarão. Não pude planejar muito durante a luta. Eu queria isso, porque eu trabalhei para isso. Eu me tornei um cidadão (americano) há oito anos e consegui uma medalha de ouro (nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008), e agora bati uma lenda como o Demetrious Johnson. Isso é um feito incrível”, disse Cejudo, que reiterou o desejo de fazer uma superluta diante de TJ Dillashaw, campeão peso-galo.

    “Se vocês assistirem à minha luta (contra Johnson), podem ver como fui grande, e podem falar de superlutas comigo. Os Estados Unidos são sobre vencedores. Quero ser um campeão triplo. Eu quero TJ Dillashaw. Quero fazer história no Ultimate”, encerrou Cejudo.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome