Coluna da Arte Suave: a importância da Defesa Pessoal no jogo de um atleta; leia e deixe a sua opinião

    Em seu novo artigo, o mestre Luiz Dias fala sobre a importância da Defesa Pessoal para os atletas (Foto reprodução)

    Por Luiz Dias

    Ontem foi mais um dia que peguei minhas luvas e fui treinar Muay Thai. Creio ser importante, além de me manter em forma, estar estudando, treinando e aprendendo. Vou treinar porque gosto, é claro, mas pensando em melhorar cada vez mais a minha parte de Defesa Pessoal, um lado importantíssimo do Jiu-Jitsu que muitos não consideram, não praticam e por vezes nem param para estudar, e assim não percebem como a Defesa Pessoal é fundamental para que o nosso Jiu-Jitsu seja completo em todas as áreas.

    A parte de trocação, o primeiro contato. Não podemos visualizar apenas o Jiu-Jitsu competitivo. O Jiu-Jitsu vai além das competições. Já tem tempo que, no MMA, vemos lutadores de Jiu-Jitsu com um Boxe muito afiado, um excelente Muay Thai. Acho muito bom, pois é imprescindível saber trocar em pé. Devemos estar preparados para qualquer situação. Infelizmente, situações inesperadas acontecem e saber achar e encurtar as distâncias, saber atacar e se defender com o nosso Jiu-Jitsu é crucial para um atleta.

    Em algum momento, acho que a Defesa Pessoal foi sendo deixada de lado. Defesa de chutes, garrafadas, faca, cadeirada e até mesmo cabeçadas, como ficam? Mas também tem o outro lado, como existem lutadores de outras artes marciais que se interessam pela Defesa Pessoal porque visualizaram a sua importância e a necessidade de saber. Temos que acreditar e praticar o nosso Jiu-Jitsu com a nossa Defesa Pessoal sempre presente. Acredito ser esse o caminho. Se você é lutador de Jiu-Jitsu e vai para o MMA, leve o Jiu-Jitsu como a sua zona de segurança, e com certeza a Defesa Pessoal será importante.

    Há um tempo, no início aqui do Vale Tudo, quem já acompanhava deve se lembrar como era emocionante o lutador de Jiu-Jitsu, após a vitória, gritar alto “JIU-JITSU!”, com a torcida gritando “JIU-JITSU!” de volta, assim, foi ganhando respeito em todos os ringues do mundo. Qual lutador de Jiu-Jitsu que não curte a frase “só o Jiu-Jitsu salva”? Nenhum.

    Esse artigo não tem, em nenhum momento, qualquer intenção de diminuir arte marcial nenhuma, mas tem a intenção de lembrar a todos os lutadores de Jiu-Jitsu das origens do nosso esporte, de continuar honrando os esforços de tantos lutadores que, desde as épocas mais antigas, levaram o nome do Jiu-Jitsu para as manchetes dos jornais, às vezes com aspectos negativos, mas quase sempre positivos, como uma luta de alto grau de eficiência.

    O MMA difundido no mundo inteiro, ao ser televisionado, apresenta lutadores brasileiros brilhando nos ringues, acrescentando mais um aspecto positivo para o nosso país. Nós, professores e lutadores, temos que continuar essa missão. O Jiu-Jitsu é uma arte marcial completa, tendo a Defesa Pessoal, inclusive, como uma filosofia de vida. Creio ser interessante os professores, em suas aulas, ensinarem Defesa Pessoal também. Eu faço.

    Nossa arte suave é tão completa que até uma dieta alimentar foi criada pelo Grande-Mestre Carlos Gracie, mostrando um caminho de alimentação mais saudável. Nossa Defesa Pessoal é muito pertinente ao MMA. Existem lutadores que não percebem a importância da Defesa Pessoal, como a “levantada técnica” pode te proteger em uma luta de MMA. Finalizar o seu oponente, obrigar o seu adversário a reconhecer a sua incapacidade de sair daquela posição e ter que pedir para parar, para não apagar, é a essência da arte suave. Temos que nos lembrar que o Vale Tudo, o atual MMA, nasceu para mostrar a eficiência do nosso Jiu-Jitsu. Será necessário escrever algo mais? Acho que não. Fica a reflexão.

    Para mais informações, veja https://www.instagram.com/luizdiasbjj/ ou entre em contato pelo e-mail geracao.artesuave@yahoo.com.br. Também conheça o http://www.geracaoartesuave.com.br/. Boa semana, bons treinos e até a próxima!

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome