Ambientado ao UFC, Markus Maluko mostra confiança em nova vitória e crava: ‘Se meu golpe entrar, é prêmio’

Publicado em 24/08/2018 por: Mateus Machado
Ambientado ao UFC, Markus Maluko mostra confiança em nova vitória e crava: ‘Se meu golpe entrar, é prêmio’ Markus Maluko vai em busca de sua segunda vitória dentro do Ultimate (Foto Getty Images / UFC)

publicidade

Por Mateus Machado

Com apenas uma derrota sofrida na carreira, justamente em sua estreia no Ultimate, para Eryk Anders, Markus Maluko se vê mais ambientado à organização. Vindo de vitória sobre James Bochnovic, em maio, no Rio de Janeiro, por finalização no primeiro round, o paulista busca aumentar sua sequência positiva neste sábado (25), quando terá pela frente o americano Andrew Sanchez no card do UFC Fight Night 135, em Lincoln, Estados Unidos.

Com dez triunfos somados em seu cartel, o brasileiro “pegou” a luta, mais uma vez, de última hora. No entanto, garante estar pronto para entrar em ação junto com outros cinco brasileiros no card do evento. Em entrevista à TATAME, Markus citou seu estilo “agitado” para explicar que se manteve ativo mesmo antes de ser convocado para o UFC Lincoln.

“Eu sou um cara muito agitado, então, se fico sem treinar, isso me faz até mal (risos). Como me mantive treinando, estou pronto. Foi só uma questão de adaptar minha estratégia ao adversário, estudar um pouco o jogo dele e apertar o ritmo dos treinos. Tenho certeza que será uma grande luta para os fãs que acompanharem”, disse o lutador.

Confira a entrevista completa com Markus Maluko:

– Mais um confronto aceito de ‘última hora’

Então, é uma situação similar a que aconteceu na minha estreia (contra o Eryk Anders), onde também peguei a luta com cerca de três semanas faltando para acontecer. Não vejo muito problema em aceitar a luta de última hora, porque eu procuro sempre estar treinando, faz muito bem para mim. Eu sou um cara muito agitado, então, se fico sem treinar, isso me faz até mal (risos). Como me mantive treinando, estou pronto. Foi só uma questão de adaptar minha estratégia ao adversário, estudar um pouco o jogo dele e apertar o ritmo dos treinos. Tenho certeza que será uma grande luta pros fãs assistirem.

– Tranquilidade maior para terceira luta no UFC

Com certeza me vejo mais tranquilo para essa terceira luta. É claro que o frio na barriga sempre vai existir, um certo medo, mas esse medo é de não corresponder dentro do octógono, e não do adversário, porque isso nunca tive. Hoje estou mais ambientado ao UFC, sei exatamente o que fazer, onde devo ir e já me encontro mais ambientado. Me sinto cada vez mais confortável para mostrar o verdadeiro lutador que sou. Os torcedores já puderam ter uma pequena amostra disso na minha última luta, no Rio. E vem mais por aí!

– Análise do oponente e confiança nos golpes

Sei que ele é um bom trocador, tem uns golpes soltos, movimenta bem, tem tudo para ser uma luta boa. O que posso dizer é que eu estou pronto para lutar com esse cara em todas as áreas possíveis. Eu poderia levar a luta para o chão, onde sei que sou melhor, mas minha estratégia é trocar com ele. Se algum dos golpes que eu venho praticando nos treinamentos entrar, aí é prêmio de ‘Performance da Noite’ (risos), com certeza.

– Balanço do seu começo dentro do Ultimate

A derrota contra o Eryk Anders na estreia serviu de aprendizado. Pude me estabilizar, me concentrar melhor e já tive uma atuação melhor na minha segunda luta, onde pude finalizar ainda no primeiro round. Aos poucos, a galera vai conhecendo meu estilo, vou podendo mostrar meu potencial. Os fãs do UFC vão ouvir falar muito de mim ainda, de uma forma positiva, porque estou firme nesse objetivo. Me sinto cada vez melhor.

– Desejo por mais um combate ainda em 2018

Eu até brinquei com o meu empresário, disse para ele que depois dessa luta de sábado eu já queria estar no card de São Paulo (dia 22 de setembro), mas a gente sabe que não dá tempo. Mas, com certeza, ainda quero lutar mais uma vez esse ano. Acredito que em outubro, novembro, depois do UFC Lincoln, vou ver as possibilidades. Ficarei satisfeito em fechar três lutas no ano, se for com três vitórias, então vai ser melhor ainda (risos).

CARD COMPLETO:

UFC Fight Night 135
Lincoln, em Nebraska (EUA)
Sábado, 25 de agosto de 2018

Card principal
Justin Gaethje x James Vick
Michael Johnson x Andre Fili
Cortney Casey x Angela Hill
Jake Ellenberger x Bryan Barberena
John Moraga x Deiveson Figueiredo
Eryk Anders x Tim Williams

Card preliminar
James Krause x Warlley Alves
Cory Sandhagen x Iuri Marajó
Andrew Sanchez x Markus Maluko
Mickey Gall x George Sullivan
Joanne Calderwood x Kalindra Faria
Drew Dober x Jon Tuck
Rani Yahya x Luke Sanders

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade