Borrachinha revela que luta contra Romero deve acontecer em 2019: ‘Ele quer tempo para treinar’

Publicado em 23/08/2018 por: Mateus Machado
Borrachinha revela que luta contra Romero deve acontecer em 2019: ‘Ele quer tempo para treinar’ Paulo Borrachinha disse que confronto contra Romero deve acontecer em janeiro (Foto Getty Images / UFC)

publicidade

Por Mateus Machado

Invicto no MMA, com 12 vitórias, e embalado por quatro triunfos no Ultimate, Paulo Borrachinha tinha luta marcada contra Yoel Romero no UFC 230, marcado para o dia 3 de novembro, em Nova York (EUA), no entanto, o brasileiro foi pego de surpresa com a declaração do cubano, que afirmou não ter condições de lutar na data em questão por conta de uma lesão no olho sofrida em sua disputa contra o campeão Robert Whittaker.

Borrachinha, que já vinha em preparação para enfrentar Romero em novembro, encarou a notícia com naturalidade. Em entrevista à TATAME, o mineiro afirmou que Yoel quer mais tempo para enfrentá-lo e que pretende aguardar pelo cubano em duelo a ser remarcado, possivelmente para o dia 18 de janeiro, data que pode marcar o primeiro evento do Ultimate com transmissão da ESPN, nova parceira da organização nos Estados Unidos.

“Sobre a lesão do Romero, na verdade, eu acredito que ele quer tempo para treinar, para estar realmente pronto para lutar comigo, mas não tem importância… A gente ia lutar no dia 3 de novembro, ele já teria que estar se preparando, caso acontecesse nessa data. Acho que ele está desconfortável, acreditando que precisa de mais tempo para ficar pronto e, então, falou da lesão. Mas não tem problema, porque vou aguardá-lo. Não tem sentido nenhum eu fazer uma luta antes, sendo que o Romero é o número 1 do ranking, é o cara mais próximo do cinturão. Não tem motivo para eu lutar antes contra um cara menos ranqueado ou menos importante, a menos que eu tivesse mais tempo… Talvez, se ele falasse que lutaria comigo só no meio do ano que vem, aí, sim, ia valer a pena lutar antes. Mas como o Romero estará apto e pronto para lutar comigo em janeiro, não faz sentido eu lutar em novembro, no UFC 230. Se essa luta acontecer no dia 18 de janeiro, vai ser bom, porque eu considero que não atrapalha tanto. De novembro para janeiro, são dois meses, então vamos fazer essa luta em janeiro. A princípio, pelo o que eu soube, será no primeiro evento do UFC transmitido pela ESPN, então será uma boa luta em um grande evento”.

Caso o combate diante de Yoel Romero seja realmente remarcado para janeiro, Paulo Borrachinha completaria seis meses sem lutar, já que seu último combate ocorreu em julho deste ano, quando o mineiro derrotou Uriah Hall no UFC 226. Todavia, o lutador de 27 anos não demonstrou preocupação com o possível tempo inativo, ressaltando que encara seus treinos na academia como se fossem lutas, e por isso não sente a falta de combatividade.

“Quem fala que precisa lutar para pegar ritmo de luta é porque faz um treinamento ruim, não treina duro na academia. Eu não preciso de luta para pegar ritmo, eu pego o ritmo com meus sparrings, que me proporcionam uma guerra, que são muito mais difíceis do que uma própria luta. Então, não faz diferença para mim ficar sem lutar um ano, dois ou três. Eu luto todos os dias na academia, faço todos os sparrings como se fossem uma luta de verdade. É a mesma velocidade, mesma pegada, até mais difícil”, encerrou Borrachinha.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade