Professor de Jiu-Jitsu da Escola de Lutas José Aldo celebra iniciativa e diz: ‘Vamos formar novos campeões’

Publicado em 30/08/2018 por: Mateus Machado
Professor de Jiu-Jitsu da Escola de Lutas José Aldo celebra iniciativa e diz: ‘Vamos formar novos campeões’ Polengue Dias é professor de Jiu-Jitsu na Escola de Lutas José Aldo, no Morro Azul (Foto Gean Guilherme)

publicidade

Criado em uma comunidade próxima ao local onde hoje funciona o projeto social do ex-campeão do UFC José Aldo, o faixa-preta José Carlos Dias, ou Polengue Dias, como é popularmente conhecido, é uma prova de que o esporte pode transformar vidas. Aos 26 anos de idade, o jovem da comunidade Santo Amaro, que um dia sonhou ser jogador de futebol, tem na luta sua profissão nos dias atuais, além de uma paixão em sua vida.

Com patrocínio da Oi, a Escola de Lutas José Aldo está situada no orfanato Romão Duarte, no bairro do Flamengo, Zona Sul do Rio de Janeiro. O projeto pretende receber cerca de 600 crianças da comunidade do Morro Azul e de outras escolas próximas da região.

Confira a entrevista completa com Polengue Dias:

– Como o Jiu-Jitsu entrou e mudou a sua vida

Quando eu era criança, assim como a maioria dos meninos que vivem em comunidade, sonhava ser jogador de futebol. Alguns amigos já faziam Jiu-Jitsu no morro onde eu morava – e ainda moro -, o Santo Amaro, no Catete. E eles sempre me chamavam para treinar. Até que um dia o meu irmão mais velho (o ex-UFC Hacran Dias, também professor do projeto) me levou para ver um treino. Ele já participava de competições de Jiu-Jitsu naquela época e o professor era o meu primo Marlon Sandro, que formou diversos faixas-preta lá da comunidade. Era 4 de abril de 2003, eu tinha dez anos. A partir daquele dia, eu troquei de paixão, o futebol pelo Jiu-Jitsu. Me tornei bicampeão brasileiro de quimono, tricampeão sem quimono, entre outros, e já participei de lutas profissionais de MMA.

– Benefícios da prática do Jiu-Jitsu para crianças

O Jiu-Jitsu, assim como outras modalidades esportivas, ajuda muito na coordenação motora. Dou aula para adultos que não trabalharam isso quando jovens e hoje não têm equilíbrio, agilidade. Fora que tem toda uma contribuição para o bem-estar psicológico também. A criança fica mais segura, ganha autoconfiança. Aquelas que são mais tímidas passam a interagir mais. As que são mais agitadas, ou ‘abusadas’ mesmo, ficam mais concentradas, disciplinadas. Além disso, elas passam a ter um melhor desempenho na escola. Sempre recebo mensagens de pais dos alunos me agradecendo, mas é o esporte.

– O esporte como um transformador de vidas

Com certeza! Eu nunca imaginei, por exemplo, que um dia iria conhecer outros países. Através do Jiu-Jitsu, já conheci Portugal, Estados Unidos, Tailândia, Coreia… O esporte abre muitas portas! Do Santo Amaro, por exemplo, além de mim e do meu irmão, saíram Dudu Dantas, Fernando dos Santos e tantos outros lutadores. Aqui na Escola de Lutas José Aldo, nós temos uma estrutura como nunca vi igual em lugar nenhum. O espaço é fenomenal, são oito áreas de tatame, e graças ao patrocínio da Oi, podemos oferecer uniformes e todo o material necessário para as aulas. Um quimono custa caro, nem todos teriam condições de comprar, isso é uma oportunidade incrível. Além disso, nossos alunos têm contato com atletas profissionais de alto rendimento, como o próprio José Aldo, que treina no mesmo Centro de Treinamento das crianças. Tenho certeza que daqui sairão grandes atletas. Trabalho sempre pensando nisso, que estou fazendo um campeão.

SERVIÇO:

Escola de Lutas José Aldo – Flamengo
Rua Bibiano Pereira da Rocha, 2-A
Aulas gratuitas para crianças entre 6 e 16 anos
Modalidades: Boxe, Capoeira, Jiu-Jitsu, Judô, Luta Livre Olímpica (Wrestling) e Muay Thai
Mais informações pelo telefone: (21) 3826-2078

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade