Invicta, Marina Rodriguez celebra contrato e estreia no UFC: ‘Não poderia ter vindo em melhor hora’

    Após dez lutas no MMA e dez vitórias, Marina finalmente conquistou sua chance no Ultimate (Foto divulgação UFC)

    Por Gabriel Carvalho

    Uma das contratadas do “Contender Series Brasil” foi a gaúcha Marina Rodriguez. Competindo no peso-palha, ela conquistou um nocaute técnico sobre Maria Oliveira ainda no primeiro round, chegando à sua décima vitória profissional e firmando contrato com o UFC. Sua estreia será no próximo dia 22, enfrentando Randa Markos, no UFC São Paulo.

    Apesar do pouco tempo desde a sua participação no reality show até a estreia, Marina celebrou. Em entrevista à TATAME, a lutadora comentou sobre a realização de um de seus principais desejos como atleta profissional, mas garante que este é apenas o começo.

    “Na verdade, meu sonho ainda não foi realizado. Assinar contrato com o UFC foi só a confirmação de que o trabalho está no caminho certo e aumentando o nível cada vez mais”, disse Marina, que aos 31 anos, já rodou por eventos como Aspera FC e Shooto.

    A gaúcha, inclusive, teve um caminho longo até chegar ao Ultimate, já que precisou de dez vitórias para firmar contrato com a maior organização de MMA do mundo. Ela, entretanto, acredita que sua chance não demorou e veio no momento certo da sua carreira.

    “Na verdade, fiz nove lutas com nove vitórias antes de lutar no ‘Contender Series’ e nunca deixamos os acontecimentos em nossa volta atrapalhar o trabalho. Desde que assinamos com a Top Fight Agência de Atletas, com o Mestre Gilliard Paraná e Tiago Okamura, confiamos 100% no trabalho deles e deixamos isso acontecer. Não poderia ter vindo em melhor hora o contrato, participando de um programa televisionado e com a presença do Minotauro e Dana White”, explicou a brasileira, que agora busca objetivos maiores no UFC.

    Confira o restante da entrevista com Marina Rodriguez:

    – Treinos e expectativa para o UFC São Paulo

    Os treinos continuam os mesmos, o que muda é a estratégia de luta que meu Mestre Marcio Malko planejou para essa batalha. E com isso, o ‘inovador’ será lutar em cima do jogo da adversária e buscar o nocaute na hora certa, treinamos para isso, sempre.

    – Pouco tempo de preparo para encarar a Markos

    Nossa preparação para a luta do ‘Contender Series Brasil’ foi de três meses. Após a vitória por nocaute, retornamos para o Brasil e os treinos continuaram, portanto, acrescentamos 40 dias no treinamento direcionado à estratégia para lutar com a Randa Markos. Nunca paramos de treinar, pois todas as nossas melhores chances de luta vieram de repente.

    – Dificuldades que o MMA nacional atravessa

    Estreei em 2015 no MMA profissional. A dificuldade sempre foi lutar sem ser remunerada como deveria, pois no Brasil a maioria dos eventos querem pagar a bolsa com ingressos e eu sinceramente sempre preferi dar atenção aos treinos para poder lutar bem do que sair para vender ingresso e dividir os valores com os eventos. Desgasta o atleta. Histórias curiosas de eventos brasileiros prefiro não comentar, existem muitas negativas, mas claro que eventos que tratam o atleta com qualidade possuem histórias boas também.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome