Brasileiro Master é destaque na primeira edição e vira ‘marco’ da modalidade; veja

    Brasileiro Master de Jiu-Jitsu, primeiro evento da classe, foi marcado por grandes lutas (Foto Focados no Tatame)

    Por Yago Rédua

    O domingo (16) foi histórico para o Jiu-Jitsu nacional. Aconteceu no Rio de Janeiro, no Clube Municipal, o primeiro Brasileiro Master da modalidade, organizado pela CBJJD em parceria com o CBEM – Comitê Brasileiro de Esporte Master. Um dos ícones da arte suave, o GM João Alberto Barreto, que compareceu ao ginásio, fez elogios a iniciativa.

    “A minha leitura sobre esse campeonato é altamente positiva. Veja bem: quando se fala em master, nós estamos falando de mestres. Pessoas que tiveram no espaço de tempo e de sua existência, uma prática no maior sistema de lutas do mundo e chegaram a uma condição técnica, que têm em seus espíritos, o sentimento agonístico e competitivo. Vai além disso, porque com as competições, eles estão tentando melhorar cada vez mais os níveis de rendimento. Porque eles continuam atletas, só que mais técnicos. Nada melhor que as competições para melhorar o seu nível técnico. Isso é vida. O Brasileiro Master vem coroar a própria natureza do evento. É formidável”, disse o ícone do esporte, que faz parte da diretoria da CBJJD e também da FJJD-Rio, organizações parceiras no Rio de Janeiro.

    Salvador Perrella, dirigente do CBEM, destacou toda estrutura e festa em prol do Jiu-Jitsu. Além disso, citou como um “marco” a organização do evento para a classe master.

    “Olha, a CBJJD e a FJJD-Rio estão de parabéns. O evento foi muito bem organizado, bem estruturado. Sempre dá para melhorar, porque queremos sempre o melhor, mas é muito bacana. Muita movimentação, muita gente. É um marco esse primeiro Campeonato Brasileiro Master de Jiu-Jitsu da CBJJD e do CBEM junto ao Jiu-Jitsu”, disse Salvador.

    Superlutas agitam ginásio

    Como é tradicional nos eventos da CBJJD / FJJD-Rio, as superlutas agitaram o público no Municipal. Jofre Blayde, da Nova União, foi um dos destaques ao finalizar Fábio Pipoca, da Game Fight. À TATAME, o casca-grossa fez uma análise da luta e exaltou o evento.

    Jofre Blayde levou a melhor na superluta ao finalizar Fábio Pipoca e levantar a galera (Foto Focados no Tatame)

    “No início, na minha puxada, eu troquei uma lapela e cheguei a errar em um ponto, que o meu professor me avisou. Depois, consegui me organizar na pegada, raspei, defendi o pé, quando ele atacou, e depois foi progressivo até finalizar na (chave) americana. No meu ponto de vista, sem nenhuma hipocrisia, eu luto muito CBJJ e foi a segunda vez que eu lutei a CBJJD. De coração, estou lisonjeado pelo trabalho, organização, pelos professores, estruturas, árbitros, que também são de nível internacional, os staffs. O local é ótimo também, só tenho que dar parabéns por isso, pelo trabalho”, comentou Jofre Blayde.

    Atleta da Soul Fighters, Márcio Romão venceu Edson Diniz, da Infight, e destacou a valorização recebida pela organização do Brasileiro Master: “Eu já vinha focado na minha preparação física, sempre treinando. Mas quando se sabe contra quem irá lutar, a responsabilidade aumenta. O Edson Diniz é duríssimo, mas o (Leandro Escobar) Tatu falou que eu estava bem para lutar. Então, aceitei de boa. A FJJD-Rio / CBJJD estão de parabéns por essa valorização para quem já fez tanto pelo Jiu-Jitsu no Rio e no mundo”, disse.

    Outros destaques do Brasileiro

    Já nas disputas normais, o grande destaque do evento foi Marcelo Gallo, que conquistou o ouro duplo no Brasileiro Master. O lutador, que carrega o próprio nome da equipe, levou a divisão até 69kg e o absoluto no master 1. Além disso, na cerimônia oficial de abertura, a CBJJD graduou o Mestre Cirval à faixa-vermelha de Jiu-Jitsu. A homenagem foi concedida pelos também GMs e irmãos João Alberto Barreto e Álvaro Barreto, ícones do esporte.

    Grande Mestre Cirval recebeu a faixa vermelha das mãos dos GMs João Alberto e Álvaro Barreto (Foto Focados no Tatame)

    Vale frisar que o Brasileiro Master contou pontos para o ranking do Circuito Brasil Open Mineirinho. O evento teve pontuação tripla. Sendo assim, o atleta que conquistou a divisão, ao invés de levar 900 pontos, faturou 2.700 pontos na corrida pelos prêmios.

    RESULTADOS:

    Brasileiro Master de Jiu-Jitsu – CBJJD
    Clube Municipal, na Tijuca (RJ)
    Domingo, 16 de setembro de 2018

    Superlutas
    Diego Asenjo (Nova Geração) derrotou Huambo Pereira (Top Brother) por 5 a 0 nos pontos
    Jofre Blade (Nova União) finalizou Fábio Pipoca (Game Fight) com uma chave americana
    Romeu Patrick (Soul Fighters) derrotou Davi Fidelis (Pitbull) por 1 a 0 nas vantagens
    Gustavo Amarock (GFTeam) derrotou Lenio Fortunato (Rocinha JJ) por 0 a 2 nas punições
    Márcio Romão (Equipe Soul Fighters) derrotou Edson Diniz (Equipe Infight)

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome