Randa Markos critica árbitros após empate com Marina, mas releva resultado: ‘Melhor sair sem derrota’

    Randa Markos não foi a favor de empate contra Marina Rodriguez em São Paulo (Foto Getty Images / UFC)

    Por Diogo Santarém e Gabriel Carvalho

    Em meio a muitos nocautes e finalizações no elétrico UFC São Paulo, os juízes laterais acabaram sendo motivo de controvérsia no duelo que abriu o card principal do evento, que aconteceu no último sábado (22), no Ginásio do Ibirapuera. O duelo entre a brasileira Marina Rodriguez e a canadense Randa Markos terminou em empate majoritário.

    Após a luta, Markos conversou com jornalistas na sala de imprensa do evento e fez críticas aos juízes brasileiros, acusando-os de parcialidade, mas confessou que o resultado foi menos pior que o imaginado, afinal, não saiu do Brasil derrotada, como podia acontecer.

    “Eu fiquei decepcionada, senti que fiz o necessário para ganhar aquela luta. Foi para a decisão, e eu estou no Brasil lutando com uma brasileira, então acho que estou feliz com a decisão. Tentei ganhar antes dos três rounds se completarem, não consegui, mas é melhor sair daqui sem a derrota. Lutar contra alguém no seu país natal é difícil, sair com uma vitória na decisão, mas sinto que fiz o necessário para ganhar a luta”, afirmou Markos.

    Em 2017, Randa também foi protagonista de uma decisão controversa, quando acabou derrotada pela mexicana Alexa Grasso por decisão dividida, no México. Perguntada sobre a possibilidade de não lutar em outros países estrangeiros, ela citou que tinha que topar a luta no Brasil e que viu pontos positivos no seu combate contra a estreante Marina.

    “Eu não tive escolha para essa luta. Era em pouco tempo e me falaram que eu precisava pegar essa luta. Depois da luta no México, definitivamente, não queria mais lutar em outro país contra a atleta da casa, como no Brasil ou México, mas era uma oportunidade para vir aqui e fazer o meu melhor. Eu consegui, mas estou desapontada, muito desapontada. Só preciso ficar bem e continuar treinando. Senti que evolui desde a minha última luta, defendendo os chutes, consegui ver progresso e acho que estou indo no caminho certo”.

    RESULTADOS COMPLETOS:

    UFC Fight Night 137
    Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo (SP)
    Sábado, 22 de setembro de 2018

    Card principal
    Thiago Marreta derrotou Eryk Anders por nocaute técnico no 3R
    Alex Cowboy derrotou Carlo Pedersoli por nocaute técnico no 1R
    Rogério Minotouro derrotou Sam Alvey por nocaute técnico no 2R
    Andre Ewell derrotou Renan Barão por decisão dividida dos jurados
    Randa Markos x Marina Rodriguez terminou em empate majoritário

    Card preliminar
    Charles do Bronx finalizou Christos Giagos com um mata-leão no 2R
    Francisco Massaranduba derrotou Evan Dunham por nocaute no 2R
    Ryan Spann derrotou Luis Henrique KLB por decisão unânime dos jurados
    Augusto Sakai derrotou Chase Sherman por nocaute técnico no 3R
    Serginho Moraes finalizou Ben Saunders com um katagatame no 2R
    Mayra Bueno finalizou Gillian Robertson com um armlock no 1R
    Thales Leites derrotou Hector Lombard por decisão unânime dos jurados
    Elizeu Capoeira derrotou Luigi Vendramini por nocaute no 2R
    Livinha Souza finalizou Alex Chambers com uma guilhotina no 1R

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome