Coluna da Arte Suave: faixa só serve para amarrar o quimono? Veja a opinião do professor Luiz Dias

    Em seu novo artigo, Luiz Dias falou sobre a importãncia da graduação (Foto divulgação)

    Por Luiz Dias

    “Faixa só serve para amarrar o quimono”, frase escutada tão frequentemente, tão falada. Mas, sinceramente, não concordo. Não vejo assim. A função da faixa é amarrar o quimono, sim, mas na maneira de ser dita, como se a pessoa não se importasse com a sua própria graduação, eu não concordo e nem acredito. Acho que a faixa não é, e nem deve ser, o objetivo final, mas temos de ter orgulho de nossa graduação, e honrar os professores.

    O Jiu-Jitsu é um grande caminho para desenvolvermos nossa autoestima, puxar nossos limites físicos e mentais. Sou grato ao Jiu-Jitsu por tudo que ele me trouxe na vida. Eu tenho muito orgulho da minha graduação. As graduações representam o tempo que treinamos e vivemos com o Jiu-Jitsu, todas as horas de treinos, esforço físico, escolhas na vida entre lazer e treinos, dores musculares e toda essa parte que quem treina, sabe. Não acredito que exista algum lutador que treine e que não deseje receber a faixa preta durante a sua vida como lutador. Fazendo uma analogia, é como se alguém entrasse na faculdade e depois de estudar durante anos, dizer: “Eu não faço questão do diploma”.

    Há um ano, aproximadamente, eu tinha um aluno que dizia isso. E sinceramente me incomodava. Então, chamei ele para uma conversa e ele me confirmou, “professor, não me importo com a graduação”. Eu respondi que respeitava sua opinião, mas para demonstrar isso, seria legal ele deixar de usar a faixa marrom na cintura e usasse a branca nos treinos. Afinal, ele era um que sempre dizia “faixa só serve para amarrar o quimono”. Então, que colocasse em prática. É claro que ele nunca fez isso. Temos que ter respeito por todos em todas as faixas. O faixa-preta foi um faixa-branca que não desistiu. O respeito à nossa faixa é uma obrigação, ao meu ver, porque é uma extensão dos nossos professores. Faixa só serve para amarrar quimonos? Eu não acho e discordo desse tipo de pensamento.

    Poder encontrar um GM, um faixa-vermelha, e aprender com ele, para mim, é muito importante. Por outro lado, não importa, ao meu ver, a cor da faixa no momento da luta, temos de lutar com todos com respeito, atenção e foco. Você pode ser um faixa-preta e, se não lutar atento, pode tomar um carro de um marrom, mas é assunto para outra conversa.

    Vamos sempre respeitar as faixas de cada um, cada um tem a sua graduação. Não creio ser um bom conceito essa afirmativa. Quando se aproxima uma entrega de faixas, sempre não é um momento marcante? Quando você ainda não é um faixa-preta, poder lutar com um faixa-preta não é bom? Você ter uma aula com um faixa-vermelha não é uma honra? Para mim é, e sempre será. Nunca vi a faixa somente com função de amarrar o quimono.

    Para mais informações, veja https://www.instagram.com/luizdiasbjj/ ou entre em contato pelo e-mail geracao.artesuave@yahoo.com.br. Também conheça o http://www.geracaoartesuave.com.br/. Boa semana, bons treinos e até a próxima!

    1 COMENTÁRIO

    1. FAIXA SÓ SERVE PARA AMARRAR O KIMONO! ESSA FRASE DEVE SER ENTENDIDA COMO UMA FIGURA DE LINGUAGEM, COM O SENTIDO DE: “OLHA, SER GRADUADO, OU MESMO FAIXA PRETA, NÃO SIGNIFICA QUE VOCÊ DERROTARÁ A TODOS COM QUEM LUTAR, MESMO QUE ELE NÃO SEJA PRATICANTE DE ARTES MARCIAIS”.

      ATÉ PORQUE HOJE SE CONSEGUE FAIXA ATÉ PELA INTERNET, POIS A MESMA FAMÍLIA QUE DESENVOLVEU O JIU-JITSU AGORA O BANALIZOU, O TORNOU APENAS MOEDA DE TROCA. VEJA TRECHO DA MATERIA DE “O GLOBO”:

      “Pagando uma mensalidade de 35 dólares (R$ 140), você pode se tornar um faixa-preta graduado por um Gracie com aulas pela internet. Os irmãos Rener e Ryron Gracie criaram o ‘Gracie Online University’, um método de ensino online que teria mais de 119 mil alunos em 186 países, segundo a imprensa americana.

      O curso de jiu-jitsu virtual não agradou alguns Gracies famosos. Royler Gracie e o tio de Rener saíram em público para protestar. Disseram que Rener e Ryron estariam vendendo faixas pela internet. A crítica foi replicada pelo famoso treinador de jiu-jitsu Robert Drysdale que ainda afirmou que o Hélio Gracie, avô de Rener e Ryron, sentiria “vergonha dos netos”.

      É LÓGICO QUE SE INTERPRETARMOS A FRASE NO SENTIDO LITERAL (O QUE NÃO É CORRETO), ELA NÃO SERÁ VERDADE, POIS QUANDO A GRADUAÇÃO É CONQUISTADA COM SUOR, OU SEJA, REALMENTE LUTANDO, E NÃO PELA INTERNET, ELA SIGNIFICA MUITA COISA, COMO, POR EXEMPLO, O NÍVEL DE CONHECIMENTO DO PRATICANTE.

      https://www.google.com.br/amp/s/blogs.oglobo.globo.com/mma/post/amp/vendendo-faixa-pela-internet-briga-na-familia-gracie-depois-de-curso-online-ser-duramente-criticado.html

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome