Mayra Bueno revela lesão no joelho durante o UFC São Paulo e celebra finalização: ‘Tiro de misericórdia’

    A estreante Mayra Bueno finalizou Gillian Robertson ainda no primeiro round (Foto Getty Images / UFC)

    Por Diogo Santarém e Gabriel Carvalho

    A peso-mosca Mayra Bueno estreou no UFC de forma heroica. Enfrentando a canadense Gillian Robertson no card preliminar do UFC Fight Night 137, realizado em São Paulo, no último sábado (22), Mayra estava perdendo o combate até encaixar uma bela chave de braço no final do primeiro assalto, saindo com a vitória e se mantendo invicta no MMA.

    Logo após o triunfo, a brasileira indicou que estava lesionada na luta. Em conversa com jornalistas na sala de imprensa do evento, ela comentou o que aconteceu com seu joelho.

    “Na primeira queda que ela me deu, eu torci o joelho. Quando começou a desenrolar no chão, eu não conseguia repor ou desenvolver meu jogo de guarda porque eu me machuquei muito cedo. Mas graças a Deus consegui um armlock ali e ela bateu antes que fosse para o intervalo, se não ia complicar (risos)”, disse a lutadora do “Contender Series”.

    A jovem brasileira também comentou sobre o senso de urgência e sangue frio que teve no confronto, já que o encaixe da finalização veio nos segundos finais do primeiro round.

    “Quando consegui aquela chave de braço e ouvi batendo o sino, pensei e fui envergando, envergando, pensei que ela não iria bater, na hora que ela bateu, eu dei graças a Deus, porque foi um tiro de misericórdia aquele armlock”, concluiu a pupila de Diego Lima.

    Uma semana após o evento em São Paulo, Diego, em entrevista ao site MMA Fighting, confirmou que Mayra Bueno precisará passar por uma cirurgia antes de voltar ao octógono.

    “Não é muito sério, mas ela precisa de cirurgia. Ninguém quer fazer cirurgia, é claro, mas é uma pequena lesão nos ligamentos e faremos uma cirurgia”, declarou o treinador.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome