O contrato de Mark Hunt com o UFC tem apenas um combate restante, e o atleta já sabe onde quer se despedir da organização. Depois da derrota no último sábado (15) para o russo Alexey Oleynik, o peso-pesado neozelandês participou da coletiva de imprensa do UFC Fight Night 136 e demonstrou o desejo de lutar na Austrália, no dia 1º de dezembro.

Vivendo problemas judiciais com o Ultimate desde 2016, quando abriu um processo contra a organização e o seu adversário na época, o ex-camoeão Brock Lesnar, Hunt vem de duas derrotas consecutivas, mas quer encerrar bem a sua participação pela companhia.

“Eu amo trabalhar com o UFC, mas temos problemas. Eu tenho mais uma luta, e estou tentando entrar no card de Adelaide contra o Tai (Tuivasa) e os garotos. Um último ‘hurrah’ pelo velho”, pediu Mark, que aos 44 anos de idade, é o lutador mais velho do UFC hoje.

O evento a que Mark Hunt se refere é o UFC Fight Night 142, que acontecerá na cidade de Adelaide, no dia 1º de dezembro, e terá o australiano peso-pesado Tai Tuivasa – revelação do país na categoria – na luta principal contra o brasileiro ex-campeão Junior Cigano.

Veja abaixo as entrevistas pós-luta de Oleynik e Hunt: