Cris Cyborg responde Amanda, a chama de ‘creonte’ e diz: ‘Ela desrespeita os fãs’

Publicado em 18/09/2018 por: Mateus Machado
Cris Cyborg responde Amanda, a chama de ‘creonte’ e diz: ‘Ela desrespeita os fãs’ Cris Cyborg não poupou a compatriota Amanda Nunes de críticas (Foto Getty Images / UFC)

publicidade

Faltam três meses para o duelo entre as brasileiras campeãs Cris Cyborg e Amanda Nunes, marcado para o UFC 232, mas o clima de provocação entre as duas já está em alta. Em entrevista recente ao site Fansided, a campeã dos penas Cyborg fez fortes críticas à compatriota por conta de sua equipe, a American Top Team, a chamando de “creonte”.

Os comentários foram uma resposta à recente entrevista da “Leoa”, onde a dona do cinturão dos galos disse que será “a melhor de todos os tempos” caso derrote Cyborg.

“’Creonte’ é a palavra que se usa no Brasil para os traidores. Acho vergonhoso que a Amanda Nunes seja a primeira campeã brasileira do UFC e, ao invés de representar o Brasil quando luta, ela se diz ‘American Top Team’. Ela desrespeita os fãs brasileiros sempre que entra no octógono como parte da American Top Team. Essa é a mesma academia do Colby Covington. Ele desrespeitou tanto o Brasil que o UFC teve medo de não ter seguranças suficientes para garantir a sua integridade física, e aí transferiu a luta contra o Rafael dos Anjos do Brasil para os Estados Unidos”, atacou Cyborg, lembrando o duelo no UFC 225.

Vale lembrar que “creonte” é o termo utilizado no mundo das lutas para descrever atletas que não tem fidelidade às suas academias. Cris também citou uma falta de patriotismo por parte de Amanda e fez fortes críticas sobre a academia da rival, American Top Team (ATT).

“Quando ela me desafiou no ano passado, em um primeiro momento, eu não queria enfrentá-la. Eu queria ver todas as categorias femininas do UFC dominadas por brasileiras. Eu, Amanda, Jéssica Bate-Estaca… Todas nós poderíamos ser campeãs, e acho que isso faria o Brasil ter orgulho de nós. Mas Amanda Nunes é de um time de ‘creontes’. Na American Top Team, é normal que colegas de equipe se enfrentem. Ela me desafiou ano passado, mas quis um ano para se preparar. Quando eu lutar com ela, no dia 29 de dezembro, será para todos no Brasil, e também para ensiná-la a ter respeito”, completou.

O UFC 232 acontecerá no dia 29 de dezembro, na T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA). O duelo entre as duas atletas valerá o cinturão dos penas, que atualmente pertence a Cris.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade