Em tarde histórica, Gilbert Durinho vence Serginho e Tererê faz a torcida ‘explodir’

Publicado em 30/09/2018 por: Mateus Machado
Em tarde histórica, Gilbert Durinho vence Serginho e Tererê faz a torcida ‘explodir’ Fernando Tererê levou o Maracanãzinho à loucura ao derrotar Abi-Rihan (Foto Camila Nobre)

publicidade

O Ginásio do Maracanãzinho viveu mais um capítulo histórico com o Jiu-Jitsu na tarde deste domingo (30). A segunda edição do Gracie Pro, torneio organizado por Kyra Gracie, teve a vitória de Gilbert Durinho sobre Serginho Moraes na superluta principal do evento. Já no co-main event, a lenda Fernando Tererê retornou aos tatames e brilhou ao bater o duro Raphael Abi-Rihan por pontos. Tayane Porfírio e Gustavinho Saraiva também venceram, finalizando as feras Jessica Swanson e Nandão Fernandes, respectivamente.

Durinho vence Serginho em confronto disputado

Sem querer dar brechas, os dois lutadores adotaram uma estratégia mais cautelosa e um duelo mais em pé no início da disputa. Nos primeiros cinco minutos, após falta de ação, o árbitro Múzio de Angelis puniu ambos. Em busca de uma maior efetividade, Durinho chegou próximo de concluir uma queda sobre Serginho, porém, ambos saíram do tatame.

Seguindo o ritmo de muito estudo e poucos ataques, ambos voltaram a ser punidos. Após Serginho chamar para a guarda e não tentar desenvolver o jogo, o árbitro deu mais uma punição para o atleta da Alliance, o que resultou em dois pontos para Durinho. Ao ficar em desvantagem, o paulista passou a atacar com maior intensidade, porém, não havia tempo suficiente para reverter a situação, o que sacramentou a vitória de Gilbert por 2 a 0.

Gilbert Durinho, em duelo equilibrado, venceu Serginho Moraes na luta principal (Foto Camila Nobre)

Tererê agita Maracanãzinho com grande vitória

Com os dois lutadores fazendo pegadas justas, Abi-Rihan tentou derrubar Fernando no single leg. Após muito estudo, rendendo uma punição para cada um, Tererê conseguiu quedar Raphael, que até tentou resistir, mas não impediu a ação do adversário, fazendo o árbitro assinalar os dois pontos e deixando o ícone da Alliance em vantagem na disputa.

Em desvantagem, Abi-Rihan passou a ir mais para o ataque e tentar derrubar, mas encontrava um Tererê atento às investidas. Logo em seguida, De Angelis deu mais uma punição para Fernando Tererê por falta de ação, enquanto Raphael tentava a virada.

Faltando menos de dois minutos para o fim, Tererê chamou para a guarda. Abi-Rihan encontrou dificuldades para passar a guarda e, nos segundos finais, ainda tentou explodir. Ao som de “ôôô, o Tererê voltou”, o Ginásio do Maracanãzinho viveu um momento histórico nesta tarde de domingo com a confirmação da vitória de uma lenda da arte suave.

Fernando Tererê travou disputa bem equilibrada contra Raphael Abi-Rihan (Foto Camila Nobre)

Tayane domina confronto e finaliza Swanson

No começo do confronto, Jessica Swanson tentou pegar o braço de Tayane Porfírio, que, por sua vez, aproveitou para tentar passar a guarda da norte-americana. A lutadora da Soul Fighters, ao se defender, buscou uma omoplata, mas não teve sucesso em sua ação.

Após insistir, a lutadora da Alliance chegou na posição de 100kg e somou três pontos. Resistindo bem aos ataques, Swanson tentou mais uma vez uma omoplata. Porém, em resposta, Tayane passou a guarda. Na sequência, a bicampeã mundial peso e absoluto colocou o joelho na barriga da oponente, foi para a montada e finalizou com um armlock.

Tayane Porfírio deu mais um show e finalizou a americana Jessica Swanson (Foto Camila Nobre)

Gustavinho finaliza luta de forma avassaladora

Logo no início da luta, Gustavinho Saraiva puxou para a guarda, chegou próximo da raspagem, conseguiu pegar as costas de Nandão Fernandes e, de forma avassaladora, finalizou com um estrangulamento, saindo vencedor. Vale salientar que o faixa-preta de Poço de Caldas, interior de Minas Gerais, foi campeão absoluto do Gracie Pro em 2017 e ganhou o direito de participar da superluta nesta edição, dando um show no tatame.

De forma rápida, Gustavinho Saraiva levou a melhor sobre Nandão Fernandes (Foto Camila Nobre)

Rudson Mateus e Ericka Almeida levam absoluto

No começo do confronto, os dois lutadores optaram pela luta em pé. Rudson Mateus chamou para a guarda e passou a trabalhar o jogo por baixo, que é uma das suas especialidades na arte suave. Guilherme Cordiviola até tentou passar o manauara, mas não conseguiu. Ao fim, sem pontuação, Rudson levou a melhor por decisão dos árbitros.

Rudson Mateus levou a melhor sobre Guilherme Cordiviola na final do absoluto (Foto Camila Nobre)

Após perder para Sabatha Laís na final dos meio-pesados, por 6 a 0, a ex-lutadora do UFC Ericka Almeida reencontrou a algoz na final do absoluto. Com coração, a faixa-preta da Gracie Barra foi para cima e finalizou a oponente com um leglock para levar o título.

Ericka Almeida se ‘vingou’ de Sabatha Laís e foi a grande campeã do absoluto (Foto Camila Nobre)

Confrontos equilibrados nas finais masculinas e femininas

Nos super-pesados, o título foi para Rafael Braga, que finalizou Victor Oliveira com um leglock. Em luta bastante acirrada, Lucas Mazzega levou a melhor sobre Geremias Dias por uma vantagem, na divisão dos meio-pesados. Na decisão dos médios, Bruno Tosto derrotou Ruan Quintanilha por 2 a 0 nos pontos. Já Lucas Gomes finalizou Jean Patrick com uma chave de pé e garantiu o título nos leves com uma grande exibição.

Nos penas, em uma batalha acirrada, Kennedy Silva raspou nos últimos segundos de luta e superou Douglas Rufino por 2 a 0 nos pontos. Após abrir 6 a 2 no placar, Magno Mota finalizou Fernando Vieira com uma chave de braço nos plumas em ótimo desempenho, enquanto na luta de abertura das finais, Antônio Assef derrotou Guilherme Cordiviola por 4 a 2 na decisão dos pesadíssimos – ambos são parceiros de equipe na GFTeam.

A fera Kennedy Silva foi um dos campeões nas disputas por categoria no Gracie Pro (Foto Camila Nobre)

Confira os resultados completos do Gracie Pro 2018, aqui

Entre as mulheres, na final do peso-pena, Amanda Raíssa derrotou Kelli Carvalho por 2 a 0 nos pontos. Já na decisão dos pesados, Bruna Silva finalizou Patrícia Ramos com um estrangulamento para ficar com o título. Naiane Tavares, Verônica Rosa e Sabatha Laís completam a lista, levando no peso-pluma, pesadíssimo e meio-pesado, respectivamente.

RESULTADOS:

– Superlutas
Gilbert Durinho derrotou Serginho Moraes por 2 a 0 nos pontos
Fernando Tererê derrotou Raphael Abi-Rian por 2 a 0 nos pontos
Tayane Porfírio finalizou Jessica Swanson com um armlock
Gustavinho Saraiva finalizou Nandão Fernandes com um estrangulamento

– Masculino adulto faixa-preta
Peso-pluma: Magno Mota finalizou Fernando Vieira com uma chave de braço
Peso-pena: Kennedy Silva derrotou Douglas Rufino por 2 a 0 nos pontos
Peso-leve: Lucas Gomes finalizou Jean Patrick com uma chave de pé
Peso-médio: Bruno Tosto derrotou Ruan Quintanilha por 2 a 0 nos pontos
Peso-meio-pesado: Lucas Mazzega derrotou Geremias Dias por uma vantagem
Peso-pesado: Matheus Spirandeli derrotou Rudson Mateus por W.O.
Peso-superpesado: Rafael Braga finalizou Victor Oliveira com um leglock
Peso-pesadíssimo: Antônio Assef derrotou Guilherme Cordiviola por 4 a 2 nos pontos
Absoluto: Rudson Mateus derrotou Guilherme Cordiviola por decisão dos árbitros

– Feminino adulto faixas-marrom/preta
Peso-pluma: Naiane Tavares (campeã)
Peso-pena: Amanda Raíssa derrotou Kelli Carvalho por 2 a 0 nos pontos
Peso-meio-pesado: Sabatha Laís derrotou Ericka Almeida por 6 a 0 nos pontos
Peso-pesado: Bruna Silva finalizou Patrícia Ramos com um estrangulamento
Peso-pesadíssimo: Verônica Rosa (campeã)
Absoluto: Ericka Almeida finalizou Sabatha Laís com um leglock

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade