Por Yago Rédua

Com 59 anos de arte suave, o Mestre Cirval Justino foi homenageado no Brasileiro Master Jiu-Jitsu, organizado pela CBJJD, no último domingo (16), no Rio de Janeiro. O veterano recebeu a faixa-vermelha das mãos dos Grandes Mestres João Alberto Barreto e Álvaro Barreto. À TATAME, emocionado, o casca-grossa destacou o reconhecimento.

“Eu acabei de falar com eles, é difícil de acreditar. Primeiramente, porque são 59 anos de Jiu-Jitsu. Depois, por receber essa homenagem das mãos de lendas do esporte, é um prazer. Não é qualquer um que tem essa honra. Tem muitos alunos meus aqui. Muitas pessoas gostaria ter receber essa faixa-vermelha, eu consegui isso hoje”, disse.

Durante todo esse período no Jiu-Jitsu, o Mestre Cirval teve a oportunidade de ajudar no crescimento de diversas pessoas, seja no tatame ou na vida. O faixa-vermelha, com média de 40 faixas-pretas, contou sobre o legado que deixa para os alunos.

“O legado que eu tento passar é que o esporte foi feito para unir as pessoas, não para brigar. Sempre que eu estou na academia, eu falo: não é só querer passar de faixa. Faixa é feita para amarrar o quimono. Eu tenho a honra do meu Mestre Oliveira marcar presença nessa homenagem que eu recebi”, encerrou.