Patricky analisa novo oponente e revela ‘promessa’ do Bellator por disputa de título: ‘Mereço a chance’

Publicado em 05/09/2018 por: Mateus Machado
Patricky analisa novo oponente e revela ‘promessa’ do Bellator por disputa de título: ‘Mereço a chance’ Patricky Pitbull terá Roger Huerta pela frente no card do Bellator 205, no próximo dia 21 de setembro (Foto Bellator)

publicidade

Por Mateus Machado

Com 32 anos e um cartel de 19 vitórias e oito derrotas no MMA profissional, Patricky Pitbull vive a melhor fase de sua carreira atualmente. O brasileiro vem de três vitórias consecutivas no Bellator, sendo duas delas contra ex-lutadores do UFC, incluindo o ex-campeão Ben Henderson. Para manter a boa sequência na organização e seguir com o sonho de disputar o título peso-leve da franquia, Patricky terá pela frente o experiente Roger Huerta, no dia 21 de setembro, pelo Bellator 205, em Boise, nos Estados Unidos.

Um novo triunfo, o quarto em sequência, pode, enfim, representar o “title shot” para o potiguar, algo que o lutador vem aguardando e, segundo revelou, em entrevista exclusiva à TATAME, foi prometido pela organização caso ele realmente consiga superar Huerta.

“A organização havia me prometido que eu ia lutar pelo título agora, mas não sei o que aconteceu. Enfim, não sei quais os planos da organização, mas uma vitória contra o Huerta só vai confirmar que eu mereço essa chance”, disse o irmão do campeão Patrício Pitbull.

Confira a entrevista completa com Patricky Pitbull:

– Diferenças entre encarar o Goiti Yamauchi e o Huerta

A diferença é que o Goiti (Yamauchi) é mais finalizador, mais perigoso no chão. Não é bobo em pé, tem um jogo versátil, um chute bem perigoso, mostrou isso na luta contra o Michael Chandler, quando quase conseguiu o nocaute. Já o Huerta é um cara experiente, com um jogo completo, que derruba bem, nocauteia e finaliza. Os dois são atletas com qualidades distintas. Se a luta fosse com o Goiti, precisaria focar mais no Jiu-Jitsu. Com o Huerta eu preciso estar esperto em tudo, mas ambos com certeza são grandes rivais.

– Sequência de vitórias e melhor momento da carreira

Com certeza estou no melhor momento da minha carreira. Estou me sentindo muito bem preparado, estou bem mentalmente e acredito que estou mais inteligente. Estou treinando e evoluindo constantemente. Acredito que estou no caminho certo. Tenho certeza que posso sempre melhorar, e estou sempre buscando essa evolução. Muitas pessoas se acomodam, eu não, estou sempre de mente aberta para aprender e continuar evoluindo.

– Adversário vindo de derrota e chance do title shot

O fato dele vir de derrota não quer dizer muita coisa. Todo mundo perde e dá a volta por cima. Vencendo essa luta, só vai confirmar que eu estou pronto para ser o próximo desafiante pelo cinturão. A organização havia me prometido que eu ia lutar pelo título agora, mas não sei o que aconteceu. Enfim, não sei quais os planos da organização, mas uma vitória contra o Roger Huerta só vai confirmar que eu mereço essa chance.

– Curiosidade de se testar no Ultimate, como o Patrício

Também tenho essa curiosidade, sim. E tenho certeza que eu ia nocautear muita gente (no UFC). A diferença de uma organização para outra é apenas o nome e o marketing. O UFC é um evento que já está no mercado há 25 anos, o Bellator tem apenas 10 anos, mas já mostrou sua qualidade. Muitos atletas saíram daqui, chegaram lá e foram campeões. É sempre bom se testar, porque muita gente gosta de falar besteira e diminuir a franquia. E as pessoas tendem a acreditar, ou pelo menos confiar mais, naquilo que está há mais tempo no mercado. Mas sei que se lutasse contra os tops de lá, nocautearia muita gente.

– Aproximação para a estreia do Bellator no Brasil

Há muito tempo já se fala nisso, que o Bellator faria uma edição no Brasil. Desde o ex-presidente se fala nisso. Mas agora, com o Scott Coker (atual presidente), eu acredito que está mais próximo disso acontecer. Eles já disseram que ano que vem querem fazer um evento aqui no Brasil e querem muitos brasileiros no card. Eu, Patricio, Wanderlei Silva, Dudu Dantas, Douglas Lima… Essa possibilidade existe e está bem próxima. Eles querem trazer três shows ano que vem para o Brasil e quem sabe não fazem um deles aqui na minha cidade, em Natal? Seria perfeito, com certeza um grande sonho realizado!

– Palavras sobre Henry Cejudo, novo campeão no UFC

O Henry Cejudo é um cara novo no MMA, mas muito raçudo e que sempre busca a evolução. Ele tem a mente aberta e sempre busca melhorar. Ele acreditou no que o treinador dele falou, de vir para o Brasil treinar com atletas do tamanho dele, e que dariam trabalho para ele em todas as áreas. Então, ele é um grande exemplo de garra, superação, de vontade… Dez anos depois de ganhar uma medalha olímpica, ele mostrou que é capaz de se reinventar e fez história batendo um cara que tinha mais de dez defesas de título. Eu só tenho a agradecer a ele por acreditar no nosso trabalho e nosso time (Pitbull Brothers).

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade