Após 12 anos de Seleção, Érika Miranda anuncia aposentadoria do Judô: ‘Com orgulho e emoção’

Érika Miranda anunciou o fim da carreira no Judô após 12 anos de Seleção Brasileira (Foto Gabriela Sabau / IJF)

A judoca Érika Miranda decidiu encerrar neste ano sua carreira como atleta de Judô. Aos 31 anos, sendo 12 deles com a Seleção do Brasil, a lutadora fecha um ciclo de inúmeras conquistas. Atualmente, a brasiliense ocupa a quarta posição no peso meio-leve feminino (52kg) no ranking da Federação Internacional de Judô. A faixa-preta será homenageada na sede de seu clube, a Sogipa, nesta quarta-feira ( 31), em Porto Alegre, Rio Grande Sul.

“Hoje, com orgulho e emoção, venho despedir-me da minha carreira no Judô, esporte pelo qual vivi todos os dias com empenho, disciplina, profissionalismo e renúncias. Mas, sobretudo, com amor e paixão. Há momentos na vida que somos compelidos a tomar decisões importantes e esta, sem dúvida, é a mais difícil para mim”, disse a judoca.

Sua última competição foi o Campeonato Mundial de Baku, disputado em setembro deste ano na capital do Azerbaijão, onde conquistou a medalha de bronze, resultado que a colocou ao lado de Mayra Aguiar como recordistas do Judô brasileiro em pódios mundiais com cinco medalhas. Érika foi prata no Mundial do Rio, em 2013, e bronze em todos os Mundiais seguintes: Chelyabinsk 2014, Astana 2015, Budapeste 2017 e Baku 2018.

Além disso, representou o Brasil em duas edições de Jogos Olímpicos: Londres 2012 e Rio 2016, onde disputou o bronze e terminou em quinto lugar – seu melhor resultado olímpico.

Ao longo desses anos, Érika Miranda colecionou dezenas de medalhas em etapas de todos os níveis do Circuito Mundial, como Abertos, Copas do Mundo, Grand Prix, Grand Slam e World Masters, se tornando uma das judocas mais consistentes do mundo. Inclusive, chegou a liderar o ranking mundial por diversas vezes neste período, uma grande marca.

Érika dominou a categoria meio-leve a nível continental, conquistando 12 medalhas pan-americanas (Jogos e Campeonatos). A brasileira é tetracampeã pan-americana (2012, 2014, 2015 e 2016), além de ter sido campeã dos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015, e duas vezes prata, no Rio 2007 e em Guadalajara 2011. Uma carreira gloriosa no Judô.

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Obrigado tatame, sei que o foco e MMA e brazilia jiu-jitsu, mas fico com envaidecido e alegre dessa homenagem a uma grande judoca brasileira. Parabéns Érica por essa carreira vitoriosa e sucesso em qualquer empreitada sua!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente
Seu nome