Ariane Lipski revela motivos para troca do KSW pelo UFC e garante: ‘Estou estreando no momento certo’

Publicado em 15/10/2018 por: Gabriel gabriel
Ariane Lipski revela motivos para troca do KSW pelo UFC e garante: ‘Estou estreando no momento certo’ Ariane Lipski estreará no UFC Argentina e promete fazer barulho no peso mosca (Foto reprodução KSW)

publicidade

Por Gabriel Carvalho

Uma das grandes contratações recentes do UFC foi a da brasileira Ariane Lipski. Campeã peso-mosca do KSW e considerada por muitos como a melhor lutadora fora do Ultimate, a atleta assinou contrato com a organização liderada por Dana White e fará sua estreia dia 17 de novembro, quando enfrenta Maryna Moroz no UFC Fight Night 140, na Argentina.

Em entrevista à TATAME, Ariane demonstrou felicidade com a nova fase na sua carreira. A lutadora, de 24 anos, era campeã dos moscas do KSW e optou por deixar a organização polonesa e finalmente assinar com o UFC, considerado o maior evento de MMA do mundo.

“Eu e minha equipe estamos muito animados com o contrato, é uma nova fase em minha carreira, mas estamos ansiosos para os novos desafios. Sabíamos que era questão de tempo para essa transição do KSW para o UFC acontecer. Meu sonho sempre foi me tornar a melhor atleta de MMA na minha categoria. Para isso acontecer, preciso enfrentar as melhores e o UFC tem as melhores atletas peso-mosca do mundo”, afirmou a brasileira.

Lutando profissionalmente desde 2013, Lipski, conhecida como “Rainha da Violência”, soma 11 vitórias e três derrotas em seu cartel, vindo de nove triunfos seguidos – cinco nocautes.

Confira abaixo a entrevista na íntegra com Ariane Lipski:

– Momento certo de assinar com o UFC

Acredito que sim, veio n hora certa (sobre a assinatura). Fiz cinco lutas pelo KSW e conseguimos as cinco vitórias, graças ao ótimo trabalho da minha equipe Rasthai e do meu treinador Renato ‘Rasta’. O fato de ter lutado para 58 mil pessoas em um estádio de futebol, ter feito uma disputa e duas defesas de cinturão, me deu bagagem, experiência e me fez amadurecer como atleta. Acredito que estou estreando no momento certo no UFC.

– Motivos de não renovar com o KSW

O KSW tinha preferência nas negociações, mas estava um pouco complicado para eles encontrarem adversárias para mim e também era difícil me preparar para defender meu cinturão sabendo o nome das minhas adversárias apenas três semanas antes da luta. Outro motivo que também pesou na minha decisão foi o fato de que queríamos lutar mais vezes no ano e no KSW estava conseguindo fazer apenas duas lutas por ano, então sabíamos que a melhor opção para minha carreira seria assinar com o UFC e seguir de lá.

– Opinião sobre a adversária Maryna Moroz

A Maryna é uma boa atleta e experiente no UFC, tem seis lutas pelo evento, estudamos todas as lutas dela e vimos brechas na parte em pé e no chão. A minha vantagem é que venho de nove vitórias consecutivas, enquanto minha adversária está vindo de duas derrotas. Estou treinando e evoluindo desde a minha última luta, que foi em março, e estamos confiantes para estrear com vitória no Ultimate diante da Maryana, com certeza.

– Foco e objetivo daqui pra frente no UFC

Eu quero lutar pelo cinturão do UFC, esse é o nosso objetivo, mas não quero pular a fila de outras atletas que estão buscando essa chance também. Quero conquistar o meu lugar no UFC. Estou fazendo minha estreia com uma atleta que não está no ranking para cobrir uma outra atleta que se lesionou, então vencendo a luta, queremos uma adversária do Top 10 ou Top 5 para estar entre as melhores da categoria e então fazer a disputa de cinturão.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade