Cavalheiro exalta bom início no Brave e chance de fazer a luta principal no Paquistão: ‘Grande oportunidade’

Publicado em 14/10/2018 por: Mateus Machado
Cavalheiro exalta bom início no Brave e chance de fazer a luta principal no Paquistão: ‘Grande oportunidade’ O brasileiro Rodrigo Cavalheiro fará a luta principal do Brave 17, no dia 27 de outubro (Foto: Brave)

publicidade

Por Mateus Machado

Com 35 anos e um cartel de 22 vitórias e sete derrotas no MMA profissional, Rodrigo Cavalheiro terá uma grande oportunidade no próximo dia 27 de outubro, quando fará diante do franco-russo Abdoul Abdouraguimov a luta principal do Brave 17, que acontecerá no Paquistão.

Com duas vitórias avassaladoras por nocaute, o brasileiro teve um início promissor na organização. A fase é tão boa que, em caso de novo triunfo, Rodrigo deve ser o primeiro desafiante ao título dos meio-médios recém-conquistado por Jarrah Al-Selawe. Em entrevista exclusiva à TATAME, Cavalheiro falou sobre o seu início positivo no Brave.

“Eu estou muito feliz e pode ter certeza que, com o meu foco e meu treino, eu vou lá e vou conseguir outro nocaute. Meu início tem sido muito bom, não é à toa que o Brave me colocou para fazer uma luta principal, contra um atleta invicto. Isso tudo é graças às boas performances nas minhas duas lutas com o Brave”, disse o lutador.

Confira a entrevista exclusiva com Rodrigo Cavalheiro:

– Expectativa para fazer a luta principal do Brave 17

A expectativa é muito positiva, a melhor possível. Já estou nos Estados Unidos há três meses e meio, treinando para essa luta. Vim para cá sem contrato assinado para essa luta especificamente, mas investi nisso, sabia que teria uma luta grande e tenho treinado duro para colocar em prática todo o meu treino na American Top Team. É importante esse reconhecimento. Fazer uma luta principal mostra que o evento está me dando atenção, me dando uma oportunidade de mostrar meu trabalho para todo o mundo. Venho buscando meu espaço no mundo das lutas há muitos anos e agora tenho essa grande chance.

– Começo positivo lutando pelo Brave

São duas vitórias já, e espero continuar esse ótimo início com mais um nocaute no dia 27. Eu estou muito feliz e pode ter certeza que, com o meu foco e meu treino, eu vou lá e vou conseguir outro nocaute. Meu início tem sido muito bom, não é à toa que o Brave me colocou para fazer uma luta principal, contra um atleta invicto. Isso tudo é graças às boas performances nas minhas duas lutas com o Brave.

– Análise do adversário

Ele está invicto mesmo. Analisei algumas de suas lutas e posso dizer que ele nunca pegou um atleta do meu nível. Já enfrentou bons lutadores, mas que caíram no jogo dele. Agora, ele vai pegar um cara em outro nível. Experiente, agressivo e nocauteador. Vai ficar difícil para ele. Os dias dele como invicto estão contados. Vamos colocar isso à prova. Vamos ver se ele merece isso. Eu nem o considero invicto, porque ele foi derrotado por desclassificação, mas aí reverteram a decisão. Já passei por muitas coisas no mundo da luta, sou experiente. Comigo as provocações não funcionam. Não sou de ganhar no fala-fala, nem procuro saber o que ele falou, na hora que fechar lá é que vamos ver. É isso que importa.

– Em caso de nova vitória, você estará próximo de uma disputa de cinturão?

Com certeza. Vencendo mais uma, fica mais do que provado que eu serei o próximo desafiante. Serão três vitórias contra três atletas de alto nível, isso mostra o meu merecimento. E vão ser três nocautes mesmo. Isso sem contar o meu histórico no mundo das lutas.

Cavalheiro somou duas vitórias pelo Brave e vive expectativa de disputar o cinturão (Foto: Brave)

– Elogios à organização

O Brave é um evento top. Para quem não conhece ainda, é um mega evento. Não se preocupa só com o marketing, mas sim com o atleta. Os fãs têm que ficar ligados, pelo alto nível das lutas. O show se importa com os atletas e tenho certeza que vai estar entre os três maiores do mundo logo. Os brasileiros têm feito um ótimo trabalho no Brave, cada vez mais temos brasileiros no Brave e quero ser um dos grandes nomes do Brasil na organização e crescer junto com o Brave. No dia 27, é dia de mais um show e estarei representando meus companheiros de equipe e vou fincar a bandeira do Brasil no cage do Brave.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade