‘DC’ cita decepção ao ter título retirado e aposta em Jon Jones contra Gustafsson

Publicado em 29/10/2018 por: Gabriel gabriel
‘DC’ cita decepção ao ter título retirado e aposta em Jon Jones contra Gustafsson Daniel Cormier falou sobre decisão do UFC em retirar seu título meio-pesado (Foto Getty Images / UFC)

publicidade

Daniel Cormier se tornou campeão de duas categorias diferentes do UFC em julho deste ano, ao nocautear Stipe Miocic no UFC 226, e perto de sua primeira defesa de cinturão dos pesados, contra Derrick Lewis, no próximo sábado (3), “DC” acabou destituído do cinturão meio-pesado, título que possuía desde 2015, defendendo com sucesso três vezes.

Em entrevista ao site MMA Fighting, Cormier comentou que ficou triste pela decisão do Ultimate em retirar o seu título meio-pesado, mas que entendeu as razões da organização.

“É chato, porque eu defendi o cinturão em janeiro. Entendo que a organização precisa caminhar pra frente, mas não estou tão preso para acreditar que eles nunca poderiam fazer isso e esperar por mim pelo tempo que eu precisasse. Eu entendo, mas é chato, é o que é neste ponto. Não vou mudar isso, então, qual o ponto de gastar energia em reclamar? Apenas vou para o dia 3 de novembro como campeão duplo e competir, provavelmente vou defender meu cinturão, serei campeão dos pesados e avançarei para a luta contra o Brock Lesnar”, disse o atleta de 39 anos, que enfrenta Lewis no UFC 230.

O cinturão da divisão dos meio-pesados, por sua vez, será disputado entre Jon Jones e Alexander Gustafsson no dia 29 de dezembro, no UFC 232. Daniel já enfrentou ambos atletas, e revelou sua aposta para o aguardado combate, uma revanche da dupla.

“Acho que o Jones vence a luta. Nunca escondi o fato de que ele é um lutador fantástico, muito talentoso. E parece óbvio que somos do mesmo nível, e ele vem trabalhando muito duro, imagino que seja um cara esforçado neste sentido. E mesmo o Alex sendo bom, ele teve problemas nestes grandes momentos, e este é um dos grandes momentos. Ele precisa lutar no nível do Jones ou acima para tentar vencer. O grande problema é que o Jones lutou mais recentemente que o Gustafsson, o que é um fator louco”, concluiu Cormier.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade