Guelinho Lutador e sua missão de salvar jovens no Manguinhos: ‘Eu escolhi ajudar o próximo’; confira

Publicado em 26/10/2018 por: Diogo Santarém
Guelinho Lutador e sua missão de salvar jovens no Manguinhos: ‘Eu escolhi ajudar o próximo’; confira Trabalho de Guelinho ajuda no resgate de dezenas de jovens e crianças carentes Foto divulgação

publicidade

Por Diogo Santarém

Na comunidade do Manguinhos, na Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro, um homem trabalha incessantemente em busca de um objetivo: dar uma oportunidade melhor para jovens carentes. Aos 41 anos, Guelinho Lutador pratica esportes desde os 12, e nascido e criado na Vila Cruzeiro, viu no projeto “Geração que Faz Acontecer”, no Manguinhos, uma chance de retribuir para crianças e jovens o que as artes marciais fizeram pela sua vida.

“Esporte pra mim é tudo, arte marcial algo fundamental. Por essa doutrina que ela ensina, respeito, isso não tem igual. Sou nascido e criado na Vila Cruzeiro, uma comunidade muito pobre, e lá dentro eu sempre quis ter o meu projeto social, mas nunca tive incentivo. Até que há cinco atrás eu conseguir criar o ‘Geração que Faz Acontecer’, no Manguinhos”, contou Guelinho, em entrevista à TATAME, relembrando o início de tudo até os dias atuais.

“Eles tinham um projeto (no Manguinhos), mas era só no rascunho, papel. Não tinha material. Me chamaram em uma sexta-feira, prometi na terça começarmos a dar aula. Me mexi, consegui umas placas de tatame, até emprestadas mesmo, a igreja presbiteriana nos empresta o espaço também, e foi. Fiz uma divulgação na comunidade e, na terça, já tínhamos uns oito alunos. Na quinta eram 20. Hoje, são cerca de 150 crianças comigo”.

Salvar os jovens da comunidade do mundo do crime, por sinal, é um dos grandes objetivos de Guelinho. Cumprindo o papel de pai para muitos, o ex-lutador admite as dificuldades de se guiar um projeto social praticamente por conta própria, mas não desiste do sonho.

“Hoje em dia tenho 30 jovens do projeto no CEFAN (Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes), da Marinha. Eu ponho na cabeça deles essa ideologia, de que se eles querem, eles vão conseguir, basta correr atrás. Acho que 70% da minha vida é voltada para o projeto, são muitas dificuldades, falta de apoio, de material, problema com a polícia, com bandido, mas seguimos contra todas adversidades”, garantiu o professor, que por conta da falta de material, trabalha mais a Luta Livre, mas também ensina Boxe, JJ, etc.

SERVIÇO:

Geração que Faz Acontecer

Local: Rua Gregório de Sá, nº 10, Manguinhos – Rio de Janeiro (RJ)
Funcionamento: Terça e quinta-feira, de 16h às 21h
Mais informações: (21) 99272-9772

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade