Vencedor, Durinho comenta duelo morno com Serginho: ‘Busquei a luta o máximo’

por: TATAME | @tatameofficial
Publicado em 01/10/2018
Vencedor, Durinho comenta duelo morno com Serginho: ‘Busquei a luta o máximo’ Durinho levou a melhor sobre Serginho na luta principal da edição de 2018 do Gracie Pro (Foto Leonardo Fabri / Gracie Pro)

publicidade

Por Yago Rédua

Gilbert Durinho fez a luta principal do Gracie Pro 2018 contra Serginho Moraes, em disputa realizada na tarde de domingo (30), no Ginásio do Maracanãzino, no Rio de Janeiro. O duelo foi abaixo das expectativas do público presente e com poucos momentos de ação. No entanto, Durinho levou a melhor após o lutador da Alliance receber três punições. Desta forma, abriu 2 a 0 nos pontos, que foram cruciais para a sua vitória.

Em entrevista à TATAME após o evento, Gilbert afirmou que buscou o combate mais do que Serginho e discordou das punições que recebeu do experiente árbitro Muzio De Angelis.

“Eu tentei buscar a luta o máximo que pude, fiquei atacando, indo pra cima. Quando o oponente está atacando ou empurrando, você tem que circular, e ele tinha que circular pra não sair da área. Vi que tomei umas punições e não concordo, porque eu estava buscando a luta. Eu tinha o plano de me soltar e puxar para a guarda, mas estava levando vantagem na luta em pé e então continuei. De tanto ele evitar a luta, ele foi punido. Queria ter lutado mais e mostrado meu Jiu-Jitsu, mas todo mundo viu que fiquei os 15 minutos buscando”.

Confira a entrevista na íntegra com Gilbert Durinho:

– Sprint final para conseguir a vitória

Ele tava cansado já, eu senti que faltavam quatro minutos e ele tava cansado, aí comecei a puxar. Uma das minhas qualidades é o meu condicionamento (físico), então fiquei buscando ali. Quando vi que ganhei dois pontos e ele tomou punição, sabia que estava ruim pra ele e, mesmo assim, não parei de lutar, continuei buscando, mas não teve muita movimentação. Mas a galera viu que eu busquei a luta o tempo inteiro, com certeza.

– Cansaço de Serginho pelo corte de peso

Acho que atrapalhou (corte de peso). Já fiz isso, de lutar MMA, estar com luta marcada e o pessoal me convidar para uma luta de Jiu-Jitsu. Eu vou, gosto de dar aula de quimono, treino, mas a pessoa sente um pouco. Adrenalina da luta, corte de peso, pressão, mesmo se você finalizar em dez segundos, tem todo aquele estresse que passa pelo corpo, estresse mental e isso cansa o corpo. Você precisa de uma semana pra recuperar. Quando vi que ele tinha uma semana, sabia que ele ia cansar e fiquei puxando para tirar proveito.

– Sensação de lutar no Maracanãzinho

Fiquei amarradão, de verdade. Vieram vários amigos meus, meu irmão, meus pais vieram. A galera toda na torcida. O Maracanãzinho tem história, o Rickson (Gracie) já lutou aqui, o Carlson já lutou. Estar podendo representar o Jiu-Jitsu no Gracie Pro foi muito irado.

Veja também

publicidade

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade