Em busca da ‘trinca’, Davi Ramos analisa duelo no UFC Denver e garante: ‘Tenho tudo para finalizar’

    Davi Ramos vai em busca de sua terceira vitória consecutiva no Ultimate (Foto Getty Images / UFC)

    Por Mateus Machado

    Faixa-preta de Jiu-Jitsu, Davi Ramos será um dos brasileiros em ação no card do UFC Fight Night 139, que acontece neste sábado (10), em Denver, nos Estados Unidos. Vindo de duas vitórias consecutivas na organização, o brasileiro terá pela frente o americano John Gunther, que tem um cartel invicto no MMA, com cinco triunfos até o momento.

    Visando aumentar sua sequência positiva, Davi procurou estudar bem seu oponente antes do embate deste sábado. Animado com os treinamentos realizados ao longo de sua preparação, o lutador comentou, em entrevista à TATAME, sobre o que espera do duelo.

    “Eu estou bem tranquilo, porque treinei bastante e estou bem focado. Pode ser que venha um nocaute, com certeza, mas acredito que essa luta vai se desenrolar no chão, porque ele não tem muitos artifícios para manter essa luta em pé”, disse o peso-leve brasileiro.

    Confira a entrevista completa com Davi Ramos:

    – Preparação para o duelo

    A minha preparação foi ótima. É bem bacana quando você tem um camp completo e com uma equipe toda disposta a te ajudar para fazer sparring e outras coisas para você evoluir. Focaram bastante em me auxiliar no que o adversário pode fazer. Acabei não fazendo muita coisa de diferente do que eu venho fazendo em outros treinamentos. Venho focando muito em todas as áreas, sem deixar de treinar o Jiu-Jitsu, que é o meu carro-chefe. Estou treinando bastante também a minha parte em pé e, com certeza, me sinto preparado.

    – Análise do seu adversário

    Ele fez diversas lutas amadoras antes de ir para o MMA profissional. Depois disso, perdeu no TUF, mas a luta não foi para o Sherdog, então isso não consta no cartel invicto dele. Em todas as lutas que eu vi, ele não mudou o seu jogo e acredito que não vai ser contra mim que ele vai mudar. A princípio, ele vai ter um plano A, que vai ser grudar em mim e tentar me derrubar. Ele pode tentar trocar comigo também, mas sei que em algum momento ele vai buscar isso de me derrubar e tentar me golpear no ground and pound, é o jogo dele.

    – Evolução na parte em pé

    Tenho muita coisa para evoluir na parte em pé, mas eu melhorei muito e tenho focado bastante na parte em pé também, que é área que preciso evoluir. Também nunca deixo de treinar o Jiu-Jitsu e de competir, como muitos já sabem. Venho mantendo sempre o meu Jiu-Jitsu em alto nível e acredito que isso seja um diferencial, porque é difícil até no UFC, que é o maior evento de MMA do mundo, ver um atleta muito bom na arte suave, e eu sou um deles. Mas hoje eu me vejo um lutador completo. Tenho um bom Wrestling, estou melhorando constantemente na trocação e tenho o meu Jiu-Jitsu, que todos já conhecem.

    – Luta desenrolada no chão

    Eu estou bem tranquilo, porque treinei bastante e estou bem focado. Pode ser que venha um nocaute, com certeza, mas acredito que essa luta vai se desenrolar no chão, porque ele não tem muitos artifícios para manter a luta em pé. Acho que ele vai querer grudar em mim e botar a luta no chão, e com isso, minhas chances de finalizar aumentam consideravelmente. Ou seja, tenho tudo para finalizar mais uma vez, e é o que espero.

    – Situação na sua categoria

    Eu e minha equipe acreditamos muito em nosso êxito, o que é importante. Olhando dentro da organização, é muito bom vir de duas vitórias consecutivas. Conquistando a terceira eu entro em um cenário mais favorável dentro da minha categoria. Na minha estreia, tapei buraco para lutar contra o Serginho Moraes, que vinha de vitórias, e tive um excelente desempenho, onde considero que não perdi. Com certeza, o UFC passou a me ver com outros olhos depois dessa luta e ter três vitórias seguidas me colocar em um patamar um pouco diferente, onde posso almejar uma próxima luta contra alguém do Top 15 ou 10.

    CARD COMPLETO:

    UFC Fight Night 139 
    Denver, no Colorado (EUA)
    Sábado, 10 de novembro de 2018

    Card principal
    Peso-pena: Chan Sung Jung x Yair Rodriguez
    Peso-meio-médio: Donald Cerrone x Mike Perry
    Peso-galo: Raquel Pennington x Germaine de Randamie
    Peso-leve: Beneil Dariush x Thiago Moisés
    Peso-palha: Maycee Barber x Hannah Cifers
    Peso-leve: Mike Trizano x Luis Peña

    Card preliminar
    Peso-palha: Ashley Yoder x Amanda Cooper
    Peso-pena: Chas Skelly x Bobby Moffett
    Peso-leve: Davi Ramos x John Gunther
    Peso-leve: Devonte Smith x Julian Erosa
    Peso-mosca: Joseph Morales x Eric Shelton
    Peso-galo: Mark de la Rosa x Joby Sanchez

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Comente
    Seu nome