No último fim de semana, em Malmö, na Suécia, aconteceu o Mundial de Ju-Jitsu – com um sistema diferente em relação ao Jiu-Jitsu brasileiro. O evento foi realizado pela Ju-Jitsu International Federation (federação asiática), com as categorias Ne Waza, Duo e Fighting System. Além disso, foram promovidas disputas no Paraju-Jitsu. O brasileiro Jorge Nakamura foi campeão na faixa-preta e contou um pouco sobre a experiência no torneio.

“Essa foi a primeira competição de Paraju-Jitsu realizada pela JJIF. Foi utilizado o mesmo critério de classificação funcional que a FBJJP usa nos eventos da UAEJJF e FBJJ. Essa conquista foi muito importante pois essa organização, pouco conhecida no Brasil, está muito mais próximo do caminho olímpico que o nosso tradicional ‘Brazilian Jiu-Jitsu’. Estou bem feliz de ter representado todos os paratletas do Brasil e retornado com a medalha de ouro”, disse o lutador, que aponta para a modalidade mais perto dos Jogos Olímpicos.

“O evento utiliza o mesmo sistema e as mesmas regras dos eventos da UAEJJF e FBJJ. Da para acompanhar sempre online a ordem das lutas, muito bem organizado. O que me impressionou foi a organização dos times. Vieram todos uniformizados com coachs, representando seu país e não suas equipes de treino. Deu para ver o esporte cada vez mais perto das Olimpíadas. Como esse evento teve mais de 50 nacionalidades diferentes, acredito que foi muito importante para que a expansão mundial siga”, projetou Nakamura.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

ParaJiu-Jitsu na Suécia ?? hoje tivemos o mundial de federações em Malmö na Suécia, tivemos paratletas de varias partes do mundo competindo na categoria Ne Waza/Jiu-Jitsu e na categoria Duo. Esses sistemas de categorias são do Ju Jutsu que engloba mais uma categoria de competição: o fighting system. Diferente do tradicional estilo de competições que nós conhecemos. Por mais que os nomes sejam diferentes o esporte é o mesmo, o que diferencia é a variedade de categorias de competição. Ficamos felizes de ter o ParaJiuJitsu em mais esse patamar. Parabéns a todos os paratletas que competiram e mostraram a força do ParaJiu-Jitsu no World JuJutsu Malmö @jujitsuinternational @fbjjoficial #jujitsu #jujutsu #jiujitsu #parajiujitsu #parajujitsu #sweden #malmo #uaejjf #fbjjp #WCJJ18SWE

Uma publicação compartilhada por FBJJP | PARAJIU-JITSU (@fbjjp) em

Membro da UAEJJF exalta evento

O brasileiro Rodrigo Valerio, um dos principais membros da UAE Jiu-Jitsu Federation, esteve presente no Mundial em Malmö e comentou sobre a valorização que o Parajiu-Jitsu vem recebendo. Desta maneira, apontou para transformação de vidas através do esporte.

“O Parajiu-Jitsu está mudando a forma como as pessoas percebem as deficiências ou limitações dentro do esporte. A visão da deficiência em campeonatos de Jiu-Jitsu ​​era médica, em que o atleta era visto como não apto fisicamente e sua condição era um problema para se inscrever. A UAEJJF e JJIF estão promovendo uma melhor perspectiva social em vez de médica sobre essas limitações. Essa mudança de pensamento levou as pessoas a terem o direito de acessar e participar dos eventos”, destacou Rodrigo.